No início desta semana, após anos de rumores, a Apple finalmente anunciou sua terceira grande transição de CPUs na linha Mac. A companhia vai deixar de lado a Intel e passará a projetar os seus próprios chips para computadores. Agora que a poeira baixou, muitas pessoas estão se perguntando por quê.

Em um nível mais amplo, as razões são claras: a mudança para CPUs personalizadas e projetadas internamente dá à Apple mais controle sobre as especificações e recursos que entram nos chips. Além disso, cortar outro fornecedor terceirizado significa que a Apple está abocanhando uma parcela maior da receita de vendas.

No entanto, a justificativa real muito provavelmente não tem relação só com grana. Então, o que será que aconteceu para a Apple querer se afastar da Intel?

De acordo com o ex-engenheiro sênior da Intel François Piednoël, parece que a linha de processadores Skylake da Intel é a culpada. Comercializadas na linha de processadores Intel Core de 6ª geração, as CPUs Skylake eram “mais que um problema, eram excepcionalmente ruins”, segundo um vídeo publicado no YouTube por Piednoël.

Ele disse ainda que “basicamente nossos amigos da Apple se tornaram os principais responsáveis por queixas sobre problemas na arquitetura”. Ele ainda acrescenta que “quando o seu cliente começa a encontrar tantos bugs quanto você, as coisas não estão indo na direção certa”.

Embora a Apple tivesse internamente alguns defensores de que deveriam fabricar seus próprios chips, foi só depois que a companhia enfrentou problemas com os processadores Skylake que os planos de design interno avançaram.

“Para mim, este é o ponto de inflexão. Foi aqui que os caras da Apple que pensavam em trocar olharam e disseram: ‘bem, provavelmente temos que fazer isso.'”

Piednoël concluiu dizendo que “basicamente a má garantia de qualidade do Skylake foi a responsável por forçar [a Apple] a se afastar da plataforma [da Intel]. Se a Apple não tivesse este motivo, que fazia com que eles duvidassem da qualidade da entrega, a companhia teria prosseguido sem problemas.”

Quanto à causa da má garantia de qualidade do Skylake, Piednoël atribuiu o problema a um abalo na liderança e má administração geral, que levou a engenheiros críticos a abandonarem a equipe, e ao mau planejamento durante esse período.

Embora o relato de Piednoël soe prejudicial, uma das principais razões pelas quais ele compartilhou a história é por que ele acredita que a Intel ainda é uma grande empresa e que os acionistas devem saber o que aconteceu para que a companhia possa aprender e evitar erros como este no futuro. Com a Apple planejando uma transição completa e a AMD pisando cada vez mais nos calcanhares da Intel, a empresa provavelmente pode se beneficiar de bons conselhos.