O melhor jeito de conhecer uma cidade, seja ela grande ou pequena, é passando por suas ruas e descobrindo novos lugares. E isso serve para quando você viaja e até mesmo para a cidade em que você mora.

Mas não pense que vai conhecer direito um local se você só usar o carro como meio de transporte. Por isso, fizemos a lista abaixo com cinco motivos para você deixar o carro na garagem por uns dias para conhecer sua cidade a pé ou de bicicleta.

Faz bem para a saúde



É cientificamente comprovado que fazer algum tipo de exercício físico diariamente, como caminhar, traz benefícios para a saúde. São várias as pesquisas que mostram que quem caminha ou pedala reduz os níveis de colesterol, a predisposição à hipertensão, o risco de diabetes e problemas cardíacos. Assim, além de conhecer sua cidade mais a fundo, você ainda estará cuidando do corpo.

É mais rápido e econômico

Se você mora em uma cidade grande, com certeza sofre com problemas de trânsito e falta de lugar para estacionar. Muitas vezes, um percurso que poderia ser percorrido em meia hora caminhando leva o mesmo tempo de carro no congestionamento. Você vai ter muito mais liberdade para mudar de trajetos, vai poder passar por ruas que sem se preocupar se “dão mão” ao fluxo de veículos e ainda não vai precisar pagar para estacionar. Ou seja, além de não se irritar no trânsito, ainda economiza com gasolina e estacionamento

Calçadas movimentadas fazem bem para a cidade

A jornalista e ativista Jane Jacobs, autora do livro Morte e Vida de Grandes Cidades, defende a ocupação das ruas e calçadas para uma convivência mais harmoniosa nas cidades. Segundo Jane, calçadas ocupadas por moradores, lojas, bares, restaurantes e pedestres deixam os bairros mais “vivos” e seguros. De acordo com a autora, uma calçada usada continuamente cria um senso de comunidade e encoraja os moradores do local a olhar mais para a rua. “Ninguém gosta de ficar na janela olhando uma rua vazia. Quase ninguém faz isso”, diz Jacobs.

Você vai “viver” a cidade de verdade

O carro (ou até o ônibus e metrô) te levam do ponto A ao ponto B do jeito mais rápido possível, e não há muito o que fazer entre esses dois pontos. Se você está com pressa ou se tem um compromisso, ok, sem problemas. Mas se você não tem hora para chegar o trajeto for de até 4 quilômetros, é muito possível realizá-lo caminhando. Se você estiver de bicicleta, dá até para encarar um trajeto de 10 quilômetros sem muitos problemas. E, quando você vai a pé ou de bike, a ideia de ir do ponto A ao B não existe mais. Você não está apenas se deslocando, e sim vivenciando a cidade como um todo, cruzando com pessoas, interagindo com outros pedestres e ciclistas. É muito mais gratificante.

Você vai encontrar coisas que nunca veria de dentro do carro

Bom, este é o principal motivo para você deixar o carro em casa e sair pela cidade a pé ou de bicicleta. Ao caminhar pelas ruas da sua cidade, você vai encontrar lojas, restaurantes, paisagens e pessoas que nunca veria se estivesse dentro de um carro. É só ficar com o olho atento para descobrir aquela lojinha de bairro que ainda resiste, o restaurante familiar que não sai na revista e o mercadinho japonês cheio de coisinhas importadas que você tanto gosta.


Se você está em São Paulo e quer fazer alguns tours a pé, uma boa dica é dar uma olhada na agenda do grupo SampaPé, que promove passeios temáticos aos fins de semana.

E se você prefere fazer seus trajetos de bicicleta, fica aqui a mesma dica que damos aos motoristas: se beber, não dirija (e não pedale)!