O FBI vasculha redes sociais para monitorar possíveis terroristas, e usa até mesmo retweets como prova em acusações. Desta vez, a prova cabal foi um GIF reblogado no Tumblr.

Terrence J. McNeil, um rapaz americano de 25 anos, foi detido nesta quinta-feira. Ele estava no radar do FBI há meses, mas a gota d’água foi um GIF que ele republicou no Tumblr sugerindo o assassinato de militares nos EUA.

Segundo o Fusion, o GIF começa com o texto “Divisão de Hackers do Estado Islâmico”, e traz dezenas de fotos de militares americanos, junto a seus respectivos nomes, endereços e ramos militares.

Além disso, a imagem diz: “matem-nos em suas próprias terras, decapitem-nos em suas próprias casas, apunhalem-nos à morte enquanto andam por suas ruas pensando que estão seguros”. Terrível.

screen-shot-2015-11-12-at-2-49-17-pm

“Nós defendemos agressivamente os direitos da Primeira Emenda [que protegem a liberdade de expressão nos EUA], mas o indivíduo detido foi muito além ao repostar nomes e endereços de 100 militares dos EUA, tudo com a intenção de vê-los mortos”, diz o Departamento de Justiça em um comunicado.

Claro, o departamento reuniu várias outras provas para acusar McNeil. As autoridades solicitaram dados de IP ao Twitter para a conta “11LoneWolfe”, que disse: “só de pensar em ser um mártir me faz sorrir. Um dia em breve inshallah [se Deus quiser]”. Ela pertencia a McNeil.

Aparentemente, ele teve diversas contas diferentes no Twitter, e fazia uma nova cada vez que era suspenso. Todas tinham alguma variação da palavra “lonewolfe” (lobo solitário).

McNeil também tinha uma conta no Facebook, e não era exatamente sutil em suas mensagens:

1516293062037884965 1516293062275560485 1516293062392692261
Morte à América / Ah eu também odeio americanos / Mal posso esperar por outro 11 de Setembro, atentado [na maratona] em Boston ou [tiroteio na escola] Sandy Hook!!!

A conta de McNeil no Tumblr segue ativa, e está repleta de propaganda pró-Estado Islâmico, memes envolvendo a guerra no Oriente Médio, e fotos de elefantes.

McNeil não tem antecedentes criminais e será levado a tribunal na semana que vem.

[FusionGawkerThe Guardian]

Foto por josh james/Flickr