Em meio a controvérsias sobre desinformação e com a eleição presidencial norte-americana se aproximando, o Facebook anunciou nesta sexta-feira (25) que está lançando uma nova aba dedicada a notícias.

O novo recurso, chamado Facebook News, estará disponível apenas no Estados Unidos por enquanto. Segundo publicação da empresa em seu blog, as notícias continuarão aparecendo no feed dos usuários; a diferença é que agora haverá uma aba exclusiva para quem estiver buscando esse tipo de conteúdo jornalístico.

A nova aba será dividida em quatro seções, que foram definidas com base em diálogos que o Facebook teve com publicadores de conteúdo, de acordo com a rede social. São elas:

Today’s Stories: notícias do dia que serão escolhidas por uma equipe editorial independente, de acordo com o Facebook, que vai selecionar o conteúdo com as “diretrizes publicamente disponíveis” da rede social, priorizando reportagens originais.

Personalização: histórias baseadas em notícias que o usuário costuma ler, compartilhar e seguir. Sobre essa seção, o Facebook afirma que está ciente que a tecnologia de machine learning ainda é limitada e que pode afetar a qualidade da entrega de notícias. Por isso, a rede social diz que vai continuar a expandir sua seleção algorítmica para incluir jornalismo individual e independente também.

Seções de notícias: essa seção contará com uma série de subseções divididas de acordo com o assunto, como Entretenimento, Negócios, Saúde, Ciência e Tecnologia, e Esportes. O Facebook diz que, no início do ano, entrevistou mais de 100 mil pessoas nos EUA sobre seus tópicos de interesse e descobriu que a rede social não estava oferecendo conteúdo suficiente de muitos tópicos buscados pelas pessoas.

Suas assinaturas: os usuários que pagam pela assinatura de algum veículo poderão conectar suas contas ao Facebook caso queiram ler o conteúdo na rede social.

O Facebook News também terá a opção Controles, em que será possível configurar suas preferências, omitindo artigos, tópicos e veículos que você não tem interesse em ver.

Segundo o blog post, a curadoria de conteúdo será feita com base em quatro categorias de veículos de notícias: geral, especializado, diverso e notícias locais. O Facebook também afirma que vai fazer uma seleção criteriosa dos publicadores de conteúdo para evitar caça-cliques, discurso de ódio e desinformação. Além disso, eles serão verificados “constantemente” para garantir que os critérios continuam a ser atendidos.

O teste inicial incluirá notícias locais de veículos de grandes áreas metropolitanas, como Nova York, Los Angeles, Chicago, Dallas-Fort Worth, Filadélfia, Houston, Washington DC, Miami, Atlanta e Boston.

O Facebook termina sua publicação afirmando que “esperamos que este trabalho ajude em nosso esforço para apoiar o jornalismo de qualidade e fortalecer a democracia”. O que nós esperamos, no entanto, é que a empresa adote outras medidas para combater os inúmeros problemas de sua plataforma. Afinal, é bem improvável que uma aba dedicada a notícias seja o suficiente para “fortalecer a democracia”.

[Facebook, Engadget]