Às vezes, as coisas acontecem muito rapidamente em nossas vidas. Na terça-feira, surgiu a notícia de que o Facebook havia formado uma divisão de blockchain. Agora, o papo é de que a empresa está estudando criar sua própria criptomoeda.

• Facebook cria divisão de blockchain em meio a reestruturação
• O Facebook simplesmente fez seu próprio Tinder

O Cheddar noticiou nesta sexta-feira (11) que o Facebook está supostamente “explorando” incorporar uma criptomoeda em sua plataforma, de olho em transações de pagamentos. Vale apontar, no entanto, que a reportagem foi um pouco vaga sobre mais detalhes ou planos concretos sobre o que a rede social pode querer fazer com a tecnologia a que todas as empresas querem virar sua atenção.

Procurado pela reportagem, um porta-voz do Facebook não negou que a empresa estivesse estudando a possibilidade de criar sua própria criptomoeda, mas enfatizou que seus esforços nessa área ainda estão nos estágios iniciais.

“Como muitas outras empresas, o Facebook está explorando maneiras de alavancar o poder da tecnologia blockchain”, disse o porta-voz por email. “Essa pequena nova equipe estará explorando várias aplicações diferentes. Não temos mais nada para compartilhar.”

A falta de detalhes certamente não vai segurar as especulações sobre o que a empresa pode querer fazer nesse espaço e, potencialmente, pode apenas jogar mais lenha na fogueira: as ZuckerCoins vão chegar à sua carreira do Facebook em breve? O que uma empresa com mais de dois bilhões de usuários faria com uma moeda descentralizada? Teremos WhatsAppCoins?  InstaCoins? Qual seria a interface para gastar dinheiro enquanto navega pelos stories? Saberemos alguma coisa mais sobre seus planos em um futuro próximo? Provavelmente não.

De um jeito ou de outro, quando o Facebook oficialmente entrar no mundo das criptomoedas, não diga que não avisamos.

[Cheddar]

Imagem do topo: Getty