A internet ficou em polvorosa quando o Mark Zuckerberg sugeriu implementar um botão “não curti” no Facebook (aliás, quantas coisas nós “descurtiríamos” na rede, né?). Ainda não teremos o botão. Porém, a rede social começou a testar hoje para alguns poucos perfis um recurso para demonstrar emoções com emojis. Isso é, provavelmente, o mais próximo que conseguiremos de “não curtir” coisas na rede.

O Facebook mostrou recentemente os novos botões de reação para o “TechCrunch”. Por enquanto, funciona da seguinte forma: ao clicar no botão curtir, o usuário ganha seis opções de emoji. Tem o clássico símbolo de “joinha” e opções que expressam “amor”, “tristeza”, “raiva”, “yay” (algo como “Uhul”) e “wow” (“Uau”).

Today we’re launching a test of Reactions — a more expressive Like button. The Like button has been a part of Facebook for a long time. Billions of Likes are made every day, and Liking things is a simple way to express yourself.For many years though, people have asked us to add a “dislike” button. Not every moment is a good moment, and sometimes you just want a way to express empathy. These are important moments where you need the power to share more than ever, and a Like might not be the best way to express yourself.At a recent Townhall Q&A, I shared with our community that we’ve spent a lot of time thinking about the best way to give you better options for expressing yourself, while keeping the experience simple and respectful. Today we’re starting to test this.Reactions gives you new ways to express love, awe, humor and sadness. It’s not a dislike button, but it does give you the power to easily express sorrow and empathy — in addition to delight and warmth. You’ll be able to express these reactions by long pressing or hovering over the Like button. We’re starting to test Reactions in Ireland and Spain and will learn from this before we bring the experience to everyone. We hope you like this – or can better express how you’re feeling!

Posted by Mark Zuckerberg on Thursday, 8 October 2015

Não adianta se empolgar, pois, por enquanto, as novidades só estão disponíveis de forma limitada na Irlanda e na Espanha, onde o Facebook testará essas reações baseadas em feedbacks dos usuários. E como quase tudo na rede social, essas informações serão usadas pelo Facebook e marcas. De acordo com o TechCrunch:

Para donos de páginas, as informações coletadas serão eventualmente apresentadas no painel de controle dos administradores. Da mesma forma que os responsáveis por mídias sociais conseguem monitorar compartilhamentos e curtidas de certos posts, eles poderão também ter acesso a dados de como as pessoas estão emocionalmente respondendo ao conteúdo publicado na rede social. Isso ajudará também o Facebook a oferecer melhores propagandas e conteúdos mais relevante aos usuários.

Graças a Deus, mais conteúdos relevantes!

[TechCrunch]