O Facebook realizou nesta quarta-feira (7) o primeiro teste público do Hotline, plataforma de perguntas e respostas que chega como uma resposta à febre das ferramentas de bate-papo por voz, que voltaram a ganhar destaque graças ao Clubhouse.

Segundo o TechCrunch, o Hotline foi projetado como uma espécie de “filho” entre o Instagram Live e o Clubhouse. Criadores da sala poderão se apresentar a um público de usuários, que então poderão responder fazendo perguntas com texto ou áudio. Ao contrário do Clubhouse, que é um serviço feito exclusivamente para áudio, usuários do Hotline terão a opção de ligar suas câmeras durante os eventos, adicionando um elemento visual a uma experiência dominada por voz.

GIF: Hotline/Divulgação

O Hotline está sendo desenvolvido pela equipe NPE do Facebook, que lida com o desenvolvimento de aplicativos experimentais dentro da empresa. O projeto é liderado por Eric Hazzard, que criou o aplicativo de perguntas e respostas “TBH”, que foi adquirido pelo Facebook em 2017 e integrado à rede social.

Nick Huber, investidor do setor imobiliário, conduziu na quarta-feira uma transmissão ao vivo dentro da versão beta do Hotline. Pela primeira impressão, a interface do serviço lembra bastante o visual do Clubhouse, no sentindo de que o ícone do locutor fica no topo da janela. Logo abaixo estão os ouvintes. Esse é o design da versão mobile; na versão para navegadores web, a foto do organizador da sala aparece à esquerda, em maior destaque.

Imagem: Hotline/Divulgação

Quem estiver ouvindo ou vendo o anfitrião também poderá enviar perguntas, e o público poderá votar positiva ou negativamente para que elas apareçam para o criador da sala. Aliás, o anfitrião terá a opção de puxar ouvintes para que eles participem da conversa. Além disso, os usuários poderão enviar reações, do mesmo jeito que acontece hoje nos posts do Facebook.

“Com o Hotline, esperamos entender como as perguntas e respostas multimídia interativas e ao vivo podem ajudar as pessoas a aprender com especialistas em áreas como habilidades profissionais, assim como podem ajudar esses especialistas a construir seus negócios”, disse um porta-voz do Facebook.

Assine a newsletter do Gizmodo

Ainda não há previsão de quando o Hotline será disponibilizado em sua versão final, nem se ele será integrado diretamente ao Facebook ou ganhará um aplicativo próprio. Já existe um site para a ferramenta (hotline.co), mas é necessário se inscrever em uma lista de espera até que a companhia autorize o acesso, caso isso realmente venha a acontecer.

O Facebook também afirmou que está incentivando desenvolvedores a experimentar os recursos e formatos de multimídia do Hotline, pois estes “continuam ajudando pessoas a se conectar e construir uma comunidade”.