Em um ato altruísta para mudar o mundo ou uma jogada para conquistar outro bilhão de usuários do Facebook, Mark Zuckerberg anunciou uma iniciativa chamada Internet.org que junta o Facebook à Samsung, Nokia, Qualcomm, MediaTek, Ericsson e Opera para, de alguma forma, universalizar o acesso à Internet. Não há balões envolvidos, como no Projeto Loon do Google, apenas a boa e velha ideia de implementar boas práticas como simplificar apps, cortar custos de dados e aumentar a eficiência geral da Internet.

O Internet.org é, na realidade, uma combinação de pequenas metas de várias empresas com papéis importantes nesse cenário. O Facebook, por exemplo, fala em reduzir a quantidade de dados que seu app precisa por dia, de 12 MB para apenas 1 MB, enquanto a Qualcomm tenta descobrir formas de estender a autonomia das baterias e construir redes Wi-Fi melhores. Basicamente, se todas elas melhorarem, a Internet será mais acessível e chegará a mais pessoas. O New York Times diz:

“As metas inicias da nova coalizão são cortar custos para oferecer serviços de Internet móvel a 1% do seu nível atual dentro de 10 anos, aumentando a eficiência das redes e do software em celulares. O grupo também espera desempenhar novos modelos de negócio que permitam a empresas de telefonia oferecer serviços simples, como email, pesquisa e redes sociais, por valores baixos ou de graça.”

Por mais ambicioso (e bem intencionada) que seja a ideia de levar Internet para o mundo todo, definitivamente existem preocupações maiores do que o acesso à Internet nas partes do mundo onde a rede é escassa.

Ainda assim, o Facebook espera que mais empresas adiram ao Internet.org. Quem conseguirá cobrir o planeta com wwws e https primeiro? O Facebook com seu site bacana e um grupo forte de parceiros, ou o Google com seus ambiciosos e arrojados balões? [Internet.orgNY Times]