Em mais uma tentativa no combate às notícias falsas, o Facebook confirmou que está limitando o encaminhamento de mensagens no aplicativo do Facebook Messenger. A partir de agora, você só vai conseguir enviar uma mesma mensagem, foto ou vídeo para no máximo cinco pessoas ou grupos por vez. Quem tentar encaminhar para mais de cinco contatos, o Messenger exibirá um alerta avisando sobre o novo limite.

“Limitar o encaminhamento [para múltiplos contatos e grupos] é uma forma eficaz de reduzir a disseminação de informações virais incorretas e de conteúdo prejudicial que pode causar danos no mundo real”, destaca em comunicado Jay Sullivan, diretor de gestão de produtos, privacidade e segurança do Messenger. “Acreditamos que controlar o alcance de desinformação é fundamental à medida que a pandemia global da COVID-19 continua e nos aproximamos das eleições nos Estados Unidos, Nova Zelândia e outros países”.

Sullivan afirma que, ao adotar essa medida, o Facebook consegue “conter os esforços daqueles que procuram causar o caos, semear incertezas ou, inadvertidamente, minar informações precisas”. O executivo também espera que o Facebook se torne “uma plataforma segura e confiável para se conectar com amigos e familiares”.

Essa história pode soar como um déjà vu para algumas pessoas – e, de fato, é quase isso. Desde o início do ano passado, o WhatsApp estreou a função, limitando o encaminhamento de conteúdos no app para apenas cinco pessoas ou grupos. Antes, era possível compartilhar rapidamente um mesmo texto, foto ou vídeo para até 20 contatos ou grupos. Meses depois, o presidente Jair Bolsonaro classificou a mudança como censura, por afetar a atuação de sua equipe e eleitorado.

Pouco mais de um ano depois, a ferramenta fechou o cerco ainda mais para usuários que compartilham o mesmo conteúdo para vários contatos. Desde abril, só é possível encaminhar uma mensagem que foi retransmitida inúmeras vezes para um único destinatário, e não cinco. Essas mensagens são destacadas no WhatsApp com setas duplas, indicando que elas não tiveram origem de alguém próximo ao usuário. Também servem para rotular a popularidade, alcance e engajamento daquele conteúdo.

A mudança parece ter dado certo. Menos de um vez desde a implementação, o aplicativo informou que o encaminhamento de mensagens caiu 70% após a limitação da empresa. Mais recentemente, o WhatsApp anunciou que conteúdos encaminhados muitas vezes pelo aplicativo ganharão um link para uma pesquisa no Google sobre o assunto.

[Facebook, Engadget]