As eleições brasileiras estão começando, e o Facebook tem se mostrado bastante preocupado com a forma como sua plataforma será utilizada durante o pleito. Afinal, as eleições de 2016 nos EUA deram muita dor de cabeça para os executivos da companhia.

Nesta semana, a rede social anunciou que o registro para candidatos e partidos identificarem anúncios políticos começou por aqui. O Brasil é apenas o segundo país no mundo onde o Facebook lança a funcionalidade.

• Facebook vai identificar quem pagou anúncio de campanha política na rede social
• Identificação de quem pagou por anúncios políticos no Facebook vai chegar ao Brasil

Esse recurso permite que os usuários vejam quais publicações foram patrocinadas por políticos e inclui dados sobre quem pagou por elas.

A ferramenta de transparência incluirá uma marcação “Pago por”, do anunciante, no topo. Se a publicação for marcada como eleitoral, as pessoas verão o aviso “Propaganda Eleitoral” e também poderão checar o número do CPF ou CNPJ declarado pelo anunciante.

Essa segunda modalidade, de “Propaganda Eleitoral”, só poderá ser utilizada a partir de 16 de agosto, quando começa oficialmente o período de campanha. Candidatos, seus representantes, partidos e coalizões políticas precisarão fazer um registro no Facebook, e os detalhes estão disponíveis neste link.

É necessário realizar uma autenticação de identidade, indicação de CPF/CNPJ e do nome da pessoa ou organização que está pagando pelo anúncio e confirmação de localização. Essas medidas visam a impedir que haja influência externa ou financiamento indevido de patrocínio de publicações.

A partir de 16 de agosto, os usuários poderão acessar uma Biblioteca de Anúncios com informações sobre as publicações pagas, valores aproximados gastos pelos anunciantes e informações sobre o público que viu a publicação.