Os funcionários do Facebook só voltarão aos escritórios em julho de 2021, anunciou a companhia nesta sexta-feira (7). A rede social se junta ao Google que anunciou na semana passada que os trabalhadores só voltariam no meio do ano que vem.

O Facebook afirmou que seus funcionários receberão US$ 1.000 extras para “necessidades do home office”. A decisão foi tomada com base nas recomendações de especialistas de saúde e dos governos, além de discussões internas da companhia, de acordo com uma porta-voz que falou à agência de notícias Reuters.

A pandemia forçou o trabalho remoto para diversas empresas e setores, mas essa é uma mudança que pode se tornar permanente – apesar de alguns desafios, como o de cibersegurança.

O Twitter, por exemplo, já anunciou que funcionários poderão optar por permanecer no home office permanentemente. O próprio Facebook espera que metade de sua força de trabalho se torne remota até o final da década.

No final de julho a Apple disse que seus funcionários não voltariam aos escritórios até o começo de 2021 e afirmou que qualquer retorno vai depender de uma vacina ou de tratamentos efetivos contra o novo coronavírus.