Um pequeno vilarejo na França, a 80 km de Paris, está enfrentando um problema sério de declínio populacional, que está colocando a escola da cidade em risco. E o prefeito tem um solução simples para isso: todo mundo da cidade deve fazer mais sexo.

Montereau tem uma população de 650 pessoas, das quais apenas 30 são crianças. Está ficando difícil para a cidade obter verba para educação com tão poucos estudantes.



O Telegraph reporta que a situação alarmista inspirou o prefeito da cidade, Jean Debouzy, a publicar um decreto municipal para distribuir Viagra, uma medicação para ajudar no tratamento de disfunção erétil.

“O prefeito é à favor de distribuir as pequenas pílulas azuis”, diz o decreto, segundo a tradução da publicação britânica. “As pílulas serão distribuídas para casais com idade entre 18 e 40 anos para dar a eles uma chance de gerarem uma criança e preservar as escolas em dois vilarejos”, disse, referindo-se à uma cidade vizinha que também tem uma população cada vez menor.

O decreto também oferece bônus de pagamentos para as pessoas que quiserem ter filho.

O Telegraph pontua que a questão rural na França provincial tem se tornado importante, e muitos manifestantes de “colete amarelo” têm se manifestado contra a decadência de serviços públicos, como as escolas.

“Um vilarejo sem crianças é uma vilarejo que morre”, disse Debouzy ao jornal francês Local.

Como ressaltado pelo Telegraph e o Local, a legalidade do decreto é duvidosa, pois o prefeito precisaria de uma prescrição médica para obter o Viagra para os moradores da cidade. Ao Local, o prefeito admitiu que ele não tinha um estoque pronto para entregar aos moradores.

“Se for necessário, conseguirei a aprovação do conselho e teremos um estoque [do medicamento]”, disse ele ao jornal.

Tomara que o Viagra não cause problemas de coração para os habitantes de Montereau.