A maioria das pessoas não tem problema em deixar passar algumas inconsistências técnicas enquanto assistem a um filme. Mas se você for o diretor do Planetário Hayden em Nova York e um astrofísico renomado, conhecido até em forma de meme (Ui, ele sabe qual!), isso fica mais difícil. Por isso, Neil DeGrasse Tyson resolveu questionar uma das gafes no filme Prometheus.

No filme, os personagens viajam 35 anos-luz no espaço, o que a personagem da Charlize Theron comenta como ser meio bilhão de milhas da Terra (ou 800 milhões de quilômetros). Mas essa estimativa está um pouco errada. Na verdade, muito errada.

Como Tyson aponta, essa distância da Terra só coloca você um pouco depois de Júpiter. Na verdade, um ano-luz é igual a quase 9,5 trilhões de quilômetros. Então 35 anos-luz dariam 330 trilhões de quilômetros – muito além de Júpiter e do nosso sistema solar.

Tyson definiu Prometheus como “duas partes Cowboys & Aliens, uma parte Missão: Marte, uma parte O Dia em que a Terra Parou. Misture no abdômen.” O filme se passa no mesmo universo fictício dos filmes Alien, mas com uma mitologia própria. Nosso Pedro Burgos gostou do filme: forte tensão, várias cenas memoráveis, melhor 3D desde Avatar – mas há alguns pontos sem nó que incomodam na história. Você já viu? O que achou? [Neil DeGrasse Tyson via Geekosystem]