Tutancâmon, o jovem faraó do Egito Antigo, que morreu aos 18 anos e depois explodiu dentro do próprio sarcófago, aparentemente era o proprietário de um punhal espacial feito com ferro meteórico – e ele foi enterrado com o objeto.

>>> Novo escaneamento mostra uma surpreendente descoberta na tumba de Tutancâmon
>>> A famosa máscara do faraó egípcio Tutancâmon foi “danificada de forma irreversível”

Pesquisadores da Universidade Politecnico di Milano, da Universidade de Pisa e do Museu Egípcio no Cairo usaram espectrometria fluorescente raio-X para determinar a composição da faca sem danificá-la. O ferro na lâmina tinha grandes porcentagens de níquel, e traços de cobalto, fósforo e outros materiais que sugerem uma origem extraterrestre dos seus ingredientes. A composição exata foi comparada com um meteorito próximo específico. A pesquisadora Daniela Comelli explicou à Discovery:

“Apenas um [meteorito], chamado Kharga, continha níquel e cobalto consistentes com a composição da lâmina,” ela adicionou.

O fragmento do meteorito foi encontrado em 2000 em um planalto de calcário em Mersa Matruh, um porto há 240 km de Alexandria.”

Objetos feitos a partir de metal de meteoritos provavelmente eram bastante valiosos no Egito Antigo, mas também revelam uma sofisticação dos ferreiros durante essa época da história humana. E a lâmina (na imagem abaixo) não era o único objeto na tumba de Tutancâmon feito com um material incomum e raro: um colar de escaravelho enterrado com ele tem o que estudiosos acreditam ser vidro de sílica, causado pelo impacto de outra rocha espacial que atingiu o deserto da Líbia e derreteu próximo à areia.

Ainda estamos encontrando novas coisas na tumba de Tutancâmon, mas cada descoberta nova mostra que esse cara tinha um excelente gosto. O punhal está em exibição no Museu Egípcio do Cairo.

[Seeker via Space]

Foto: AP Photo/Amr Nabil