Ontem mostramos que o Google liberou o código-fonte do Deep Dream, a rede neural que pode “sonhar” e produzir imagens delirantes — ela produziu donuts monstruosos e mostrou uma certa obsessão por cães. Mas o que acontece quando se joga um filme nesse gerador de visões alucinantes? Medo e Delírio se transforma no seu pior pesadelo, é isso que acontece.

Um usuário sinistro do Github postou recentemente instruções para carregar qualquer filme na rede neural Deep Dream. E como prova do conceito, ele deu o tratamento alucinante ao filme Medo e Delírio (1998), baseado no romance de Hunter S. Thompson.

1329190370893184943 1329190371015558063 1329190371133741743

Assim como as imagens fixas, a rede neural cria espirais e formas baseadas em criaturas não-identificadas. Agora, quando as imagens se movem, a cena se torna ainda mais psicodélica do que uma viagem de LSD — e sem a necessidade de usar drogas!

E você pode fazer muito mais do que apenas assistir a este clássico de Thompson modificado. O processamento de vídeo no Deep Dream funciona com qualquer arquivo de vídeo ou áudio — mas você talvez queira evitar ficar doidão e assistir esse conteúdo gerado pela rede. Parece perigoso.

Além de Medo e Delírio, o usuário responsável pelas imagens em movimento psicodélicas também produziu 2001: Uma Odisseia no Espaço:

E o uso de várias camadas da rede neural no quadro O Grito, de Edvard Munch:

Este último vídeo também usa músicas criadas pelo sistema sonhador do Google. O autor explica se tratarem de trechos de 17 músicas da banda Rage Against The Machine convertidas em texto e aplicadas na rede neural. Você pode ouvir o restante das músicas aqui.

Qual filme você gostaria de ver o Deep Dream “sonhar”? [Github via Digg]