A mais nova versão estável do Firefox agora se equipara aos concorrentes Chrome e Safari em mais um aspecto: leitura de PDFs sem exigir plugin. E no Android, o Firefox agora tem suporte a temas e a processadores menos potentes.

Para quem usa o Firefox no Windows, Mac ou Linux, a maior novidade da versão 19 é o leitor nativo de PDF. Na verdade, ele estava presente no navegador há algumas versões, mas você precisava ativá-lo manualmente – agora ele é o leitor padrão.



A ideia do PDF.js é evitar plugins de terceiros “que poderiam potencialmente expor usuários a vulnerabilidades de segurança”, diz a Mozilla. Faz sentido.

Testamos esta função no Windows, e o Firefox conseguiu abrir vários PDFs sem problemas, mesmo arquivos com muitas imagens. No entanto, como ele converte tudo para HTML5, há uma demora na renderização de cada página, o que pode ser irritante. Isso também leva, às vezes, a uma conversão incorreta de caracteres: “inovação” vira “inovaÁão”, por exemplo. Estes problemas não ocorrem no Chrome.

A Mozilla acredita que o desempenho só deve melhorar à medida que a engine JavaScript fica mais rápida. Até lá, você também pode usar um plugin para ler PDFs.

Enquanto isso, o Firefox para Android agora tem duas novidades principais. Primeiro, o suporte a temas: você pode ir em addons.mozilla.org no seu celular ou tablet, tocar a aba Personas, escolher um tema e salvá-lo tocando no botão “Manter”. Segundo, o suporte a mais dispositivos: agora ele é mais compatível com processadores ARMv6 – presente no LG Optimus One, por exemplo – e pode ser instalado em mais 15 milhões de aparelhos.

Você pode instalar o novo Firefox estável em firefox.com ou no Google Play. [Mozilla Blog via The Next Web]