O Firefox OS está chegando. Ainda não sabemos exatamente quando, mas uma coisa já podemos falar: ele será barato.

A Mozilla divulgou o preço que pretende cobrar pelos seus aparelhos quando eles chegarem ao mercado: o modelo básico custará US$ 100. Em qualquer lugar do mundo, a ideia é que ele custe o equivalente a US$ 100 – por aqui, ele custaria então por volta de R$ 200? Será? Acho bem pouco provável, mas eles devem ser uma boa opção para quem quiser aparelhos de baixo custo, melhor até que muitos Androids low-end.

O anúncio foi feito por Fabio Magnoni, que apresentou a plataforma para desenvolvedores em uma palestra na Campus Party. Sim, existem alguns protótipos de smartphones com o sistema da Mozilla por aqui e poderemos usá-los com calma amanhã. Pelo que foi prometido, eles parecem excelentes – ainda mais considerando o preço que deve ser cobrado.

Algumas coisas interessantes que foram faladas sobre o sistema: os apps desenvolvidos para o Firefox OS rodarão em qualquer outra versão do Firefox – isso inclui o navegador para desktop e o para Android. Ele foi totalmente desenvolvido em javascript, HTML5 e CSS e até funções como fazer chamadas, ativar NFC e Bluetooth e enviar mensagens de texto foram desenvolvidas em javascript. Ele é totalmente customizável – você pode mudar a interface dele, se tiver conhecimentos de programação para isso. É mais aberto do que o Android.

O fato de ser mais aberto do que o Android traz alguns possíveis problemas de segurança. Não haverá controle algum do que é disponibilizado na Firefox Marketplace (a loja de apps do Firefox OS). Os desenvolvedores escrevem um “manifesto” para explicar o que é o app e o que ele tem acesso – um app de email, por exemplo, tem acesso à sua lista de contatos, e isso é explicado nesse manifesto. Nada impede ninguém de criar apps maliciosos – mas a Mozilla não se preocupa com isso pois confia na sua comunidade de colaboradores, que estará atenta a possíveis ameaças e isso deve ser o suficiente para acabar com apps maliciosos.

Ele terá o mesmo ciclo de atualização do browser Firefox. Sim, a cada seis semanas uma nova versão do Firefox OS estará disponível. Mas a Mozilla promete atualizações pequenas, de até 40MB, até para não comprometer o plano de dados de quem usá-lo no 3G.

Em relação ao hardware, o modelo mais barato a chegar às lojas terá a potência similar a um Nexus S, promete a Mozilla, e com preço bem mais baixo – os US$ 100. A  Mozilla falou em processador de 1,4 Ghz e 1GB de RAM por cerca de R$ 200 e isso parece ótimo. É mais potente do que o protótipo divulgado na semana passada. O sistema é leve e promete baixo consumo da bateria – o primeiro protótipo chegou a ter a bateria durando uma semana, e os modelos mais recentes duram entre dois e três dias, o que é bem acima do que fazem smartphones em geral.

A ideia, então, é de levar smartphones às classes C, D e E. O Brasil será o primeiro mercado a receber o Firefox OS em algum momento de 2013, e a Mozilla está apostando alto no país – espera vender até 1 milhão de aparelhos no primeiro ano. O modelo de US$ 100 não será o único. Além dele, que terá tela de 3,5 polegadas, a Mozilla também deve colocar outro com tela de 4,3 polegadas no mercado – mas não sabemos o preço deste ainda.

Então é isso: o Firefox OS promete ser leve, barato, aberto e com a bateria durando bastante. Será que vai cumprir tudo isso?