Firefox, o onipresente navegador para desktops, já tem algum tempo está disponível para Android, mas… bem, ele era meio lento. Uma atualização que acabou de sair traz um pouco da muito necessária velocidade, mas ainda deixa algumas coisas importantes de lado.

A maior diferença que você notará é que o novo Firefox é realmente mais rápido. Na realidade, ele talvez seja o navegador móvel mais rápido que já usamos (ainda que precisemos rodar alguns testes com rigor científico para dizer isso com certeza). As melhorias são atribuídas ao novo motor JavaScript JägerMonkey do Firefox (e sim, JägerMonkey é fácil, fácil o melhor nome de compilador JIT de todos). As páginas carregam rapidamente e o zoom é incrivelmente fluído.

Quando você abre uma nova aba, a Awesome Screen surge com basicamente um punhado de atalhos para alguns dos seus sites mais visitados, uma aba com a sua última sessão e alguns add-ons. É visualmente agradável, mas oferece funcionalidades limitadas. O Firefox Sync supostamente sincroniza sozinho e sem incomodá-lo com o Firefox do desktop. No geral, bookmarks sincronizam corretamente, mas abas e o histórico de navegação não fizeram a passagem nos meus testes.

Este é só um dos muitos problemas ainda presentes no Firefox para Android. O mais evidente é que ele não é tão intuitivo quanto o Chrome ou mesmo o navegador padrão (no Android 4.0). Você tem que vasculhar para conseguir o que deseja. Experimentei também alguns problemas de estabilidade; o app travou em alguns momentos. Às vezes vídeos incorporados tocam in-line, às vezes ele é baixado e salvo no cartão SD. E diferente do Chrome ou do navegador padrão, não existe um botão para você alternar para a versão desktop dos sites. Se abrir um site na versão móvel, você ficará preso nela. Isso é inaceitável para um monte de gente. A Mozilla nos mandou uma explicação sobre isso:

“Continuaremos a implementar pequenas modificações para melhorar a experiência de navegação — uma delas, já planejada, é a funcionalidade de visualizar a versão desktop dos sites direto do navegador. Nesse meio tempo, nosso ecossistema de Add-ons oferece múltiplas formas de personalizar a experiência web com o Firefox e personalizar o seu visual, recursos e funcionalidades. Um deles é o Phony, que permite aos usuários visualizar sites usando diferentes user-agents para alternar entre as versões desktop e móveis dos sites. Nós recomendamos dar uma olhada.”

Ah, e também não existe um “modo privado”. Isso é inaceitável para um monte de gente — que curte um p0rn.

No geral, o novo Firefox para Android traz grandes melhoras em relação à versão anterior e vale a pena dar uma olhada só pela sua agilidade. Ele também é interessante se o Firefox for o seu navegador principal no desktop e se o seu smartphone ainda não roda o Ice Cream Sandwich, ele se torna um forte concorrente pela sua preferência. Mas em última instância, o Chrome é mais fácil de navegar, mais intuitivo e a sincronia com a versão desktop funciona muito melhor. Em todo caso, ficaremos de olho no Firefox para ver até onde ele vai a partir daqui. Você pode baixar o Firefox para Android no Google Play. [Mozilla]