Se você sempre achou que a ideia proposta no filme Armagedom poderia salvar o planeta, explodindo um asteroide e evitando a destruição da Terra, bem… talvez isso não seja possível.

Físicos da Universidade de Leicester, no Reino Unido, calcularam que uma façanha como esta exigiria uma bomba um bilhão de vezes mais potente que a maior bomba já detonada na Terra.

A equipe de cientistas considerou a quantidade de energia necessária para neutralizar um asteroide que ameaçasse destruir a Terra. Usando o asteroide de Armagedom como parâmetro, a equipe considerou a densidade provável do asteroide, sua velocidade, sua proximidade à Terra e vários outros fatores para determinar quanta energia potencial e cinética o asteroide possuía.

Com isso, eles descobriram que seriam necessários 800 trilhões de terajoules de energia para dividir o asteroide de Armagedom em dois pedaços, de forma que ambos se desviassem da Terra. Em comparação, a maior bomba já detonada na Terra forneceu só 418.000 terajoules: a bomba de hidrogênio “Big Ivan” da União Soviética, com 50 megatons. Precisaríamos de um bilhão dessas para explodir o asteroide.

Claro, o estudo fez vários pressupostos: o mais simplista foi considerá-lo esférico, e considerar que ele realmente seria “do tamanho de Texas”, como dizem no filme. Além disso, quanto mais longe ele estiver da Terra, menos energia é necessária para desviá-lo do planeta; no filme, demoramos muito para notá-lo.

No mundo real, pode não ser tão difícil assim acabar com um asteroide ameaçador, mas seria bem mais difícil do que mostram os filmes. [University of Leicester via Network World]

Imagem por NASA