As primeiras vacinas contra COVID-19 enfim estão entre nós. E com elas, muita gente parece querer compartilhar na internet que já está imunizada. Por um lado, isso traz um pouco de esperança, mas por outro publicar informações como seu cartão de vacinação pode não ser a melhor ideia.

Pelo menos essa é a opinião da Federal Trade Commission (Comissão Federal de Comércio dos EUA), que em um post na última sexta-feira (5) afirmou que as redes sociais não são um ambiente seguro para exibir cartões de vacinação contra o novo coronavírus.

A agência governamental criticou o compartilhamento desses cartões gerado pelo “entusiasmo exacerbado” por conta das vacinas. O papel que comprova a vacinação possui dados importantes sobre você, como nome completo, data de nascimento, o local onde recebeu a vacina e a data em que ela foi aplicada. Publicar isso nas plataformas sociais é como fornecer informações sensíveis a usuários mal intencionados.

“Por favor, não faça isso! Você poderia estar convidando [outras pessoas] a roubar sua identidade”, escreveu Seena Gressin, advogada da divisão de educação para consumidores e negócios da FTC.

Gressin comparou o roubo de identidade a um quebra-cabeça, que é feito a partir de pedaços de suas informações pessoais. “Você não quer dar aos ladrões de identidade o que eles precisam para terminar esse quebra-cabeça. Uma das peças é a sua data de nascimento. Só com esse dado, os golpistas às vezes podem adivinhar a maioria dos dígitos do seu número de identidade”, completou.

Outra preocupação, conforme notada pelo New York Times, é que os cartões de vacina podem ser falsificados por pessoas que não receberam o imunizante para ter acesso a empregos, restaurantes ou eventos que serão liberados futuramente apenas para quem já está vacinado. Um relatório de dezembro do The Sun, no Reino Unido, afirmou que algumas pessoas já estavam vendendo cartões de vacinação falsos no TikTok. Pior ainda: golpistas podem até mesmo usar informações para enganar as pessoas e fazê-las pagar pela segunda dose de sua vacina ou por doses de reforço no futuro.

Isso não significa que autoridades e especialistas do governo estejam dizendo que você não pode postar nenhuma foto sobre esse momento nas redes sociais. No entanto, as autoridades fazem uma sugestão: se for postar, tire uma fotografia dos adesivos de vacina distribuídos em alguns sites. Ou da bandagem em seu braço da injeção. Mas de novo: proteja seu cartão de vacinação.

Veja bem: eu concordo totalmente que as pessoas têm o direito de ficar felizes por terem recebido a vacina, ainda mais diante dos efeitos devastadores dessa pandemia. E, sinceramente, se você ou algum parente ou conhecido próximo já tomou a vacina, estou muito feliz por isso e espero que você se sinta um pouco mais tranquilo. Contudo, uma imagem comemorativa não vale os problemas que pode gerar no futuro. Portanto, é melhor ficar seguro do que se arrepender depois.