Estas imagens de Ceres foram enviadas do sobrevoo mais próximo do planeta-anão até hoje, e são incrivelmente detalhadas — e podem até mesmo nos mostrar algumas surpresas.

À medida que a sonda Dawn, da NASA, e suas câmeras se aproximam de Ceres, as fotos estão ficando mais reveladoras. Há alguns meses, uma olhada mais próxima mostrou que aqueles pontos brilhantes que víamos são provavelmente feitos de sal. Agora, as câmeras chegaram no ponto mais baixo que elas irão atingir: cerca de 380 quilômetros acima da superfície.

Pesquisadores já tinham notado as crateras e desníveis profundos, que podem ser marcas de impacto. Mas outra intrigante sugestão apareceu: desgastes causados por terremotos. As fotos podem também ser úteis para trazer mais ideias sobre o que forma a superfície de Ceres.

A sonda Dawn foi lançada em 2007, para explorar dois corpos celestes no cinturão de asteroides: o asteroide Vesta, em 2011; e o planeta anão Ceres, desde março de 2015. Ambos surgiram no início da formação do sistema solar, mas se desenvolveram de forma diferente. A ideia é comparar a evolução de ambos e “avançar bastante o nosso conhecimento de como o sistema solar se formou”, segundo a NASA.

A Dawn permanecerá na órbita de Ceres após a sua missão principal terminar em meados de 2016, pois não há combustível o suficiente para levá-la a outros lugares do Sistema Solar.

Aqui está o conjunto completo destas imagens — incluindo uma que foi transformada em 3D.

zilyhlysopt0shyezc8x zisgfqpvfljgya9fvhbk n7m5hswqqme7jetzmapb lm27asqh4mp4i6kzdcsa