A Fuelband parece uma versão anabolizada da pulseira Livestrong. Ela conta com acelerômetro de três eixos para rastrear os movimentos, luzes de LED que mostram seu progresso em comparação com seu objetivo (vermelho é ruim, verde é bom), mostra o tempo e tem uma esperta porta USB escondida. Tudo é controlado por um botão, o que faz o Fuelband bem fácil de usar. Ele se conecta ao iPhone via Bluetooth e ao webapp do Nike+ quando você liga a pulseira via cabo. Quando eu a coloquei no pulso, achei bem confortável — surpreendentemente descolado e leve no pulso e fácil de usar (a magia de um só botão). A Nike diz que a bateria deve durar 4 dias por carga e que ela conversa bem com apps como Facebook, Foursquare e Path. A Fuelband custará US$150 e começa a ser entregue no dia 22 de fevereiro.

É uma ideia bem esperta! Balancear as diferenças de várias atividades (corrida, bicicleta etc.) pode criar um símbolo para melhorar todas as atividades, já que você está em busca de um mesmo objetivo — no caso, o benchmark Nikefuel. A Nike acredita que a vida é um esporte, que cada humano é um atleta e que tudo pode ser mensurável. Estou bem curioso para ver quantos Nikefuel eu ganharei por surfar na web. [Nike]