Tudo pode acontecer durante um evento ao vivo, inclusive nada. No caso do Microsoft Build 2019, foi a segunda opção. Vários nadas aconteceram durante uma atrapalhada demonstração do HoloLens 2.

Para dar o pontapé inicial, John Knoll, chefe de criação da Industrial Light and Magic, e Andy Chaikin, um historiador especializado em exploração espacial e escritor, subiram ao palco usando HoloLens 2. Eles disseram algumas falas preparatórias sobre mostrar o poder da Unreal Engine e do HoloLens 2 para recriar o pouso da Apollo 11 na Lua. Tudo que vimos, porém, foi um plano de fundo espacial, uma música cósmica e uma câmera panorâmica. Chaikan, meio constrangido, acabou admitindo que “fazer uma demonstração ao vivo é mais difícil do que pousar na lua”.

Depois de algumas risadas desajeitadas da plateia, Knoll e Chaikan fizeram algumas piadas do tipo “ops, isso não funcionou!” e saíram rapidamente do palco.

Knoll e Chaikin saíram de lá o mais rápido possível. Captura de tela: Andrew Liszewski/Gizmodo

A gafe lembrou um pouco aquela vez que Michael Bay não conseguiu ler o teleprompter durante um evento da Samsung na CES. Também não é a primeira vez que uma demonstração ao vivo sai pela culatra para a Microsoft. No passado, uma demonstração do Windows 98 travou durante uma transmissão ao vivo pela TV, deixando Bill Gates com cara de emoji pensante.

No fim das contas, foi um começo bizarro para a Build 2019. Vamos apenas esperar que não seja a coisa mais memorável.

Felizmente, nem tudo foi perdido. Você pode conferir este vídeo de ensaio publicado no YouTube. Ele mostra que a demo teria sido muito legal se tudo tivesse funcionado.