A Samsung apresentou hoje (27) em São Paulo os modelos 2017 do Galaxy A5 e A7, seus smartphones intermediários com cara de premium. O A5 e A7 são bem similares entre si, as diferenças estão somente no tamanho e em poucas especificações. Falando em semelhança, a nova geração está bem bonita, mas não traz grandes novidades em relação aos modelos lançados no ano passado.

• Novos Galaxy A3, A5 e A7 aprimoram características da geração anterior

Os dois modelos possuem processador Exynos 7880 de oito núcleos de 1,9 GHz, 3 GB de RAM, 32 GB de armazenamento expansível por microSD de até 256 GB, câmeras traseira e frontal de 16 megapixels com abertura f/1.9 e sensor de impressão digital. As diferenças estão na tela e bateria: enquanto o Galaxy A7 tem display Super AMOLED Full HD de 5,7 polegadas e bateria de 3600 mAh, o Galaxy A5 conta com um painel Super AMOLED Full HD de 5,2 polegadas e bateria de 3000 mAh.

O visual está ligeiramente diferente dos modelos de 2016, A Samsung deixou a linha mais arredondada nas bordas de metal e também incluiu uma leve curvatura no vidro traseiro. O celular é bem leve e tem uma pegada confortável. Outra alteração no design está na câmera traseira, que não tem mais aquela protuberância que víamos nos Galaxy A passados.

A linha agora tem porta USB-C, mas a Samsung acrescentou um adaptador microUSB na caixa para manter a compatibilidade com acessórios que precisem dessa conexão. A certificação IP68 de resistência a água e poeira e as bandejas separadas para os dois cartões SIM e para o cartão microSD fecham o pacote de novidades.

Eles rodam o Android 6.0 Marshmallow com a interface TouchWiz, que já foi bastante odiada, mas melhorou muito nos últimos anos. Ela tem uns truques como a pasta segura, que permite incluir alguns aplicativos que só podem ser acessados ao adicionar um PIN de segurança ou a impressão digital. E, apesar de ter muito menos bloatware do que antes, vários aplicativos vêm pré-instalados, como um pacote da Microsoft que inclui Word, Excel, PowerPoint, OneNote, OneDrive e Skype. Joguinhos e aplicativos padrão Samsung como navegador também marcam presença. Ah, eles não comentaram nada sobre Android 7.0 Marshmallow, mas é provável que receba a atualização uma hora ou outra.

Em alguns minutos com os aparelhos, não deu para avaliar a câmera, mas pelo menos nos números ela é promissora. Tanto a traseira quanto a frontal possuem 16 megapixels e abertura f/1.9. O software está intuitivo, e há um modo “Pro”, para fazer ajustes manuais de ISO, balanço de branco e outros parâmetros.

Os celulares contam ainda com Samsung Pay com tecnologia MST (transmissão segura magnética). Com ela, é possível fazer pagamentos sem usar NFC, emulando a tarja magnética do seu cartão de crédito ou débito: basta encostar na maquininha e autorizar.

samsung-pay-galaxy-a

Os aparelhos serão vendidos a partir da próxima semana em todo o Brasil, no varejo e nas lojas online da Samsung, nas cores rosa, preto e dourado. O Galaxy A5 2017 sai por R$ 2.099, enquanto o Galaxy A7 2017 custa R$ 2.299.

O modelo mais simples da linha, o Galaxy A3, dessa vez não vem para o Brasil. Segundo a Samsung, essa variante não faz tanto sentido no nosso mercado neste momento.




A Samsung apresentou hoje (27) em São Paulo os modelos 2017 do Galaxy A5 e A7, seus smartphones intermediários com cara de premium. O A5 e A7 são bem similares entre si, as diferenças estão somente no tamanho e em poucas especificações. Saiba mais aqui.