Os games se destacaram ainda mais após dois anos de pandemia e a procura por sobreviver ao “novo normal”.

Sem ter muito o que fazer, muita gente recorreu aos inúmeros jogos disponíveis para se distrair e passar por esse momento de um jeito mais “leve”, mas jogar na pandemia é um escapismo ou um método de bem-estar mental?

Estar isolado fez a população do mundo redescobrir, inventar e reinventar formas de se manter bem, prova disso é que a mídia e os jogos ajudaram muitos de nós a manter nossa saúde mental durante esses dois anos.

Apesar de parecer apenas um escapismo de tudo isso, um estudo mostrou que os games tem um papel muito importante na vida das pessoas durante esse período e que alguns jogos podem até oferecer benefícios terapêuticos únicos.

Lutas, perseguição, explosão, corridas desenfreadas, roubos, futebol, cuidar de bichos e fazendas virtuais e muito mais, como isso pode fazer bem para a mente de uma pessoa.

Um estudo realizado em maio do ano passado, por exemplo, apontou que desde o início da pandemia de Covid-19, o tempo gasto jogando aumentou para 71%, e a maioria deles disserem ter se sentido melhor graças aos games.

O estudo também apontou os principais pontos positivos entre os jogadores. Estimulação cognitiva e oportunidades de socialização, além de uma variedade de benefícios relacionados à saúde mental, incluindo redução da ansiedade e do estresse.

Você pode não estar tendo uma conversa direta sobre um assunto do cotidiano com a outra pessoa do outro lado da tela, mas ainda assim, entre avisos de perigo e estratégias, os jogadores compartilham “vivências” e se socializam ao terem uma troca no game. Isso é um ponto positivo se comparado, por exemplo, as redes sociais, em que na maioria das vezes a única troca se baseia em likes e hate.

Cada vez mais gente tem procurado esta válvula de escape. Não a toa, a startup DeepWell de jogos e veteranos da indústria médica, visa estudar e formalizar esses efeitos. O projeto ainda está em fase inicial, mas segundo a empresa, o objetivo é fomentar a ideia com outros desenvolvedores para criar uma rede especializada nesse tipo de jogo.

Vale ressaltar que os estudos apontam pontos positivos e não necessariamente dizem que jogar inúmeras horas por dia, é a cura da depressão, ansiedade e outros problemas psicológicos.