Neste final de semana, muitas pessoas conheceram esta foto pela primeira vez. Ela é falsa: o McDonald’s não está cobrando de pessoas negras uma taxa extra de US$1,50 “como medida de garantia, devido em parte a uma sequência recente de assaltos”. Mesmo assim, a foto parece ter causado mais outro problema de relações públicas para a gigante de fast food.

De acordo com várias fontes no Twitter, a foto é um meme antigo, postado inicialmente no 4chan. A foto também aparece neste post do blog McServed, de 17 de junho de 2010. Mas por algum motivo ela começou a circular de novo há alguns dias, causando muito alarme. No Twitter, as pessoas tuitaram e retuitaram a foto, usando as palavras “Seriously McDonalds” (Sério, McDonalds?) para expressar a decepção com a rede de fast food.

No sábado, o McDonald’s comentou sobre a foto em um tweet de sua conta oficial: “Esta foto é um hoax sem sentido e ignorante. O McD valoriza TODOS os nossos consumidores. A diversidade permeia nossa cultura em ambos os lados do balcão.” No restante do dia, a empresa respondeu a apenas dois tuiteiros preocupados. Algumas pessoas viram o McTweet – mas muitas outras, ao que parece, não. Tanto que o Seriously McDonalds chegou aos trending topics (ou tópicos da tendência…) no Twitter.

Ontem, o McDonald’s voltou ao Twitter: “Esta foto do Seriously McDonald’s é falsa.” Mesmo assim, a foto continuou a se espalhar durante a tarde, e muitas pessoas continuavam irritadas, achando que se tratava de uma foto de verdade. E quem poderia culpá-los? A internet já nos mostrou que tudo é possível.

A foto continua sendo repassada, mas o número de pessoas está diminuindo: o Seriously McDonald’s saiu dos trending topics, e mais pessoas estão tuitando, aliviadas, que se trata de uma foto falsa. As pessoas mais bem-informadas ajudaram a eliminar quaisquer dúvidas restantes sobre a veracidade da foto, lembrando que o número de telefone na foto é do KFC, outra rede de fast-food.

Por que isso é relevante? Porque o McDonald’s é uma empresa gigantesca, e nem mesmo ela consegue impedir, com eficiência, um meme que prejudica sua reputação. Imagine como seria fácil espalhar um boato sobre uma pessoa, por exemplo. Sim, um gerente de reputação online, ou uma empresa de relações públicas, podem ajudar – se você conseguir pagar por isto. Mas mesmo se você conseguir resolver seu escândalo, alguém daqui a dois ou cinco anos pode circular de novo o que você estava tentando esclarecer ou esconder – ou ressuscitar informações enganosas, como é o caso aqui – e recomeçar seus problemas.

Ah, internet! Você enriquece nossas vidas. Mas você é meio babaca também.

[Imagem via yFrog]