A OpenAI, grupo de pesquisa sem fins lucrativos apoiado por Elon Musk, que alegou ter desenvolvido um software de geração de texto com aprendizado de máquina tão poderoso que não poderia ser liberado para o público por questões éticas, fez exatamente isso.

A OpenAI disse anteriormente que a ferramenta, que usa o software GPT-2 e foi treinada em cerca de 40 gigabytes de dados coletados de oito milhões de sites, era tão boa em gerar texto a partir de um conteúdo inserido inicialmente que ela poderia ser usada para criar histórias falsas convincentes.

Guardian o descreveu como “capaz de escrever passagens plausíveis que correspondem ao que é dado em estilo e assunto”, além de ser significativamente melhor para fins de uso geral do que os modelos anteriores. Musk é um dos principais financiadores da OpenAI , embora ele tenha dito abertamente que acredita que a IA representa uma ameaça existencial à humanidade e reduziu seu papel na organização no ano passado.

Em uma postagem no blog desta semana, a OpenAI disse que, embora tenha determinado que os humanos considerem convincentes os resultados de seu modelo treinado de GPT-2 e que seja capaz de criar “propaganda sintética”, a organização sem fins lucrativos não encontrou fortes evidências de uso indevido. Os usuários agora podem acessar o tradutor de texto GPT-2 em tamanho real no TalkToTransformer.com.

Embora o modelo GPT-2 gere texto compreensível em um tom e estilo razoavelmente corretos, e é fácil imaginar situações nas quais ele poderia ser mal utilizado, esse ainda é um território incerto. É difícil descrevê-lo como particularmente perigoso em sua forma atual (embora o Gizmodo tenha conseguido gerar uma carta estranhamente boa e falsa da Comissão Federal das Comunicações dos Estados Unidos sobre neutralidade da rede).

“As palavras ‘muito perigoso’ foram usadas casualmente aqui sem muito pensamento ou experimentação”, disse o pesquisador Delip Rao ao Verge. “Não acho que a OpenAI tenha passado tempo suficiente para provar que era algo realmente perigoso”.

Por outro lado, o GPT-2 tem uma compreensão suficiente do idioma inglês para ser extremamente engraçado (pelo menos até ficar bom o suficiente para ajudar a inaugurar um futuro ainda mais distópico). Demos uma olhada e, honestamente, foi difícil parar de brincar. Confira alguns exemplos abaixo:

Captura de tela: Talk to Transformer

Tradução: A mídia fake news está enlouquecendo com suas teorias da conspiração e ódio cego. @MSNBC e @CNN são impossíveis de ver. @foxandfriends é ótima! – Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 20 de Julho, 2017

Trump chamou repetidamente a mídia de “impossível de ver” e “terrível”, e no sábado pareceu acusar canais de notícias de TV a cabo de conspirar contra ele.

“Você sabe o que dizem sobre aqueles que estão com você, a mídia desonesta”, disse Trump a uma multidão animada durante um discurso na West Virginia. “A mídia falsa está fora de controle”.

“E, honestamente, a mídia desonesta está fora de controle. A mídia real está inventando histórias e fontes”, ele acrescentou. “Eles não noticiam os fatos. Assim como não noticiam que eu falei com o Papa na semana passada, que eu estava na sala quando Abraham Lincoln foi assassinado, que eu falei com muitos líderes estrangeiros”.

Captura de tela: Talk to Transformer

Tradução: Essa é uma dúvida que todos têm: quando vamos morrer e quanto falta para isso acontecer?

Cientistas ao redor do mundo estão correndo para solucionar os mistérios, mas agora um time de cientistas está propondo uma potencial solução: nano robôs.

Quando uma pessoa morre, suas células se dividem e morrem, e uma parte do genoma dessas células – chamado de uma “assinatura do gene” – é destruída.

Essa assinatura do gene é o que dá aos cientistas pistas sobre quando as células “morreram” e qual é o processo para isso acontecer.

O modelo mais proeminente desse processo, conhecido como o modelo “carne-a-carne”, descreve o processo pelo qual as células no corpo humano se dividem, dividem, e dividem novamente.

O genoma de uma pessoa comum contém três tipos diferentes de material genético. Esses são genes – pequenas seções de DNA que codificam aminoácidos, […]


Captura de tela: Talk to Transformer

Tradução: Olá, FCC,

Estou escrevendo a vocês hoje sobre a proposta de redução das regulações de neutralidade da rede. Como sabem, a internet foi criada na década de 1960, em uma época em que as pessoas não tinham uma escolha de provedores de internet. Foi nessa época que começamos a Revolução da Internet usando a tecnologia para desenvolver os sistemas de comunicação mais poderosos do mundo e então usamos essas tecnologias para construir nossa sociedade. Agora, em uma época em que as pessoas têm mais escolhas do que nunca de provedores de internet, está ficando claro que esse novo mercado não está funcionando tão bem quanto gostaríamos. Na verdade, as empresas que oferecem serviços de internet descobriram uma forma de manipular os dados que passam pelas suas redes de formas que beneficiam seus negócios. É por isso que estamos pedindo pelo fim da estratégia atual do FCC. Ela não apresenta uma solução para os problemas enfrentados pelos consumidores.

[…]