A humanidade tem se intrigado com o barulho que vem dos nossos estômagos por tanto tempo que até mesmo os antigos gregos criaram um nome para isso: borborygmi. Uma palavra que tenta reproduzir o som desse ronco.

O barulho de verdade é estranho e algumas vezes constrangedor, então nós decidimos ir a fundo nisso. O que é que faz o nosso estômago gritar?

A fome é certamente um fator. Quando você fica sem comer nada por algumas horas, os receptores nas paredes do seu estômago acionam o hormônio grelina para despertar a fome, que avisa o seu cérebro que o cano está vazio. Existem outras coisas, como pouco açúcar no sangue, que também mandam essa mensagem. E o seu cérebro, sendo o chefe, decide resolver esse problema liberando o hormônio orexina, que diz para o seu estômago que deve estar na hora de enchê-lo de novo.

É o hipotálamo, que está encarregado de funções de manutenção do corpo como controlar a fome, a temperatura corporal e o seu desejo sexual, que leva o crédito por “ativar” aquele desejo do tipo traga-me um hambúrguer. Isso acontece por etapas.

Primeiro o hormônio faz com que os músculos do seu estômago se contraiam. Ácidos e outros fluidos digestivos são lançados no seu estômago e intestinos para preparar o espaço para a próxima refeição. As contrações movem-se em uma formação anelar ao longo de todo o seu intestino, forçando o resto de muco, comida e bactérias para fora dessa área. Essas contrações produzem vibrações, que são responsáveis por fazer o barulho. Os roncos podem durar por 20 minutos e se repetirem a cada uma ou duas horas, até que você coma alguma coisa.

Mas os barulhos não ocorrem apenas quando você precisa de comida, apesar deles soarem mais alto quando a barriga está vazia; eles acontecem quando você comeu também. Os músculos que se contraem no seu estômago e intestino delgado também são responsáveis por misturar a comida com gás e fluidos. Essas contrações se movem para baixo do trato intestinal em direção à saída alguns centímetros de cada vez. E apertar toda essa comida/gás/líquido também faz com que os músculos do seu estômago vibrem, e isso produz um barulho mais moderado.

A má notícia é que não tem como dizer para ele se acalmar. Com fome ou sem fome, você vai ter que aturar essa confusão no seu estômago.