A plataforma GoFundMe devolveu o dinheiro de quem doou para uma campanha viral supostamente feita para beneficiar um sem-teto de Filadélfia e que as autoridades agora alegam ser um golpe elaborado, segundo informa a agência Associated Press.

Casal e homem sem-teto são acusados nos EUA por campanha falsa que arrecadou US$ 400 mil



O incidente começou após um casal de Nova Jersey, Mark D’Amico e Kate McClure, ter dito que um sem-teto, Johnny Bobbitt Jr, ajudou Kate a obter gasolina com seus últimos US$ 20 quando o carro dela parou em uma pista de Filadélfia. Inicialmente postada na plataforma GoFundMe no ano passado, a campanha chamada “Paying it Forward”, cujo objetivo seria juntar US$ 10 mil, seria usada para conseguir alugar um apartamento para Bobbitt, um carro e até seis meses de despesas. A campanha acabou arrecadando mais de US$ 400 mil, em parte graças à campanha de mídia feita por eles.

Em um atualização da publicação, a campanha também dizia que além de criar uma conta bancária para Bobbitt, dois fundos seriam estabelecidos, “um para essencialmente dar a ele a habilidade de coletar um pequeno ‘salário’ a cada ano e uma quantia para aposentadoria que será investida por um planejador financeiro, que terá acesso a esse dinheiro até que ele se sinta confortável de modo que ele possa viver seu sonho de aposentadoria de ter um pedaço de terra e uma cabana no interior.”

A história ficou feia depois de Bobbitt ter dito que ele tinha que receber a maioria dos fundos e que os termos da campanha não foram cumpridos; Bobbitt disse que ele recebeu apenas US$ 75 mil. Ele, então, entrou com um processo e um juiz ordenou que o casal devolvesse o dinheiro doado em setembro — na época, o casal disse que o dinheiro já tinha acabado. Uma investigação posterior provou que a história não era o que parecia, e as autoridades disseram que o casal e Bobbitt inventaram a história.

Promotores de Burlington County, em Nova Jersey, anunciaram acusações formais de roubo em segundo grau por engano e conspiração em segundo grau contra os três em novembro. Embora as autoridades dizem acreditar que Bobbitt era de fato sem-teto, o promotor Scott Coffina disse em um comunicado que todo o esforço de arrecadação de dinheiro era uma mentira.

“Menos de uma hora após o início da campanha no GoFundMe, McClure, em uma troca de texto com um amigo, disse que a história de ajudar Bobbitt era ‘completamente inventada’”, disse Coffina. “Ela [a esposa] não ficou sem combustível na estrada, e ele não gastou os últimos US$ 20 para ajudá-la. Em vez diz, D’Amico, McClure e Bobbitt conspiraram para fabricar e promover uma história que convenceriam as pessoas a doarem dinheiro.”

Um porta-voz do GoFundMe, Bobby Whithorne, disse na terça-feira (25) que a companhia devolveu o dinheiro para todos os doadores da campanha, como prometeu inicialmente após haverem indícios de que seria um golpe.

[Associated Press]