Uma falha séria no Google Keystone, que controla as atualizações do Chrome, é capaz de causar danos aos arquivos de sistema do macOS em alguns computadores. O problema foi ligado a corrupção de dados que afetaram editores de vídeo de Hollywood e outras pessoas na segunda-feira (23), conforme aponta a Variety.

Inicialmente, a culpa pelos arquivos corrompidos foi direcionada à Avid e seu software Media Composer, que foi identificado como um elemento em comum entre editores de filmes que relataram não conseguir iniciar seus Mac Pros depois de desligá-los.

Porém, na terça-feira (24), o Google disse a usuários por meio de seu fórum de suporte que tinha “descoberto recentemente que uma atualização do Chrome pode ter sido enviada com um bug que danificava sistemas de arquivo em máquinas macOS” e “interrompeu a distribuição enquanto finalizamos uma nova atualização que corrija o problema”.

De acordo com o 9to5Google, o que aconteceu foi que a versão 1.2.13.75 do Keystone foi enviada com uma atualização que danificava o sistema de arquivos do macOS quando a Proteção de Integridade ao Sistema (SIP, em inglês) – uma medida de segurança que bloqueia softwares desautorizados a modificar dados – estava desativada ou não instalada (em versão do OS X antes da atualização El Capitan, de 2015). As notícias da causa real do problema foram identificadas pelo blog Mr. Macintosh.

“Se você não desabilitou a Proteção de Integridade ao Sistema e seu computador tem o OS X 10.9 ou posterior, o problema não irá te afetar”, disse o Google em uma nota de suporte.

Aparentemente, os editores de vídeo foram afetados primeiro porque desabilitar a Proteção de Integridade ao Sistema é uma das exigências para conseguir rodar placas de vídeo de terceiros. A Variety noticiou que “dezenas de máquinas em diversos estúdios” foram desabilitadas.

Na publicação no fórum, o Google detalhou o procedimento para restaurar as máquinas afetadas pelo bug:

Para recuperar uma máquina que foi afetada por esse bug, por favor inicie seu computador no Modo de Recuperação, e a partir do menu Utilidades abra o aplicativo Terminal.

No Terminal, rode os seguintes comandos:

chroot /Volumes/Macintosh\ HD # “Macintosh HD” é o padrão

rm -rf /Library/Google/GoogleSoftwareUpdate/GoogleSoftwareUpdate.bundle

mv var var_back # var talvez não exista, mas tudo bem

ln -sh private/var var

chflags -h restricted /var

chflags -h hidden /var

xattr -sw com.apple.rootless “” /var

Então reinicie. Isso irá remover a versão afetada do Google Software Update, e restaurar a porção danificada do sistema de arquivos.