Em novembro passado o Google anunciou que não aceitaria mais a instalação de extensões que não estivessem hospedadas na Chrome Web Store em seu navegador a partir de janeiro. Atrasou alguns meses, mas a restrição passou a valer hoje.

Em um post no blog do Chrome, Erik Kay, diretor de engenharia do browser, explicou a motivação do Google para restringir as extensões em sua versão para Windows. É tudo uma questão de segurança, e, aparentemente, muitos malwares infectam computadores a partir de extensões instaladas por fora da Web Store. Para garantir a segurançados seus usuários, portanto, o Google decidiu acabar com a possibilidade de instalar complementos de fontes alternativas.



Quem tem extensões instaladas por fora da Web Store deve notar que o funcionamento delas mudará em breve – isso porque elas serão automaticamente desabilitadas e só poderão funcionar novamente quando estiverem hospedadas na Web Store.

Mas o que acontecerá com desenvolvedores que querem testar suas extensões? O Google vai manter o suporte a partir das políticas corporativas – este artigo explica exatamente o que fazer. [Google]