Google diz que “Froyo não está otimizado para uso em tablets”

O Google está focando no Chrome OS para netbooks em vez de tablets, então os comentários da empresa sobre o Froyo, dizendo que ele não é adequado para tablets, são ligeiramente confusos. O que você quer que usem então, Google? O Android 1.6, como no ViewPad 100 da ViewSonic?

O Google está focando no Chrome OS para netbooks em vez de tablets, então os comentários da empresa sobre o Froyo, dizendo que ele não é adequado para tablets, são ligeiramente confusos. O que você quer que usem então, Google? O Android 1.6, como no ViewPad 100 da ViewSonic?

O diretor de produtos para dispositivos móveis do Google, Hugo Barra (ele é brasileiro, aliás!), conversou com o TechRadar e explicou que o problema está nos apps, e na forma como eles funcionam em tablets – ou melhor, como não funcionam. "A forma como o Android Market funciona é que ele não estará disponível em tablets que não permitam que dispositivos e aplicativos funcionem corretamente". Isto é, o Android Market e o Froyo são feitos para smartphones.

Ele disse que "o Galaxy Tab é tipo um celular gigante", então parece que ele aprova a forma como o Froyo e seus apps funcionam no dispositivo. De fato, Dan Morrill, gerente do programa de código aberto e compatibilidade do Android, tuitou semana passada quando o Galaxy Tab foi anunciado: "recebi ’emprestado’ uma versão pré-lançamento  para testar compatibilidade e me recusei a devolver :)".

O Hugo acredita que o ônus fica nas fabricantes para fazer o Froyo funcionar bem em seus dispositivos: "Quais dispositivos funcionam e quais não serão específicos para cada modelo, mas o Froyo não é otimizado para tablets".

Mas o Gingerbread e Honeycomb, próximas versões do Android, provavelmente serão pensadas para tablets: WP Hong da Samsung disse semana passada que o Honeycomb "será usado no tablet de próxima geração [da Samsung], porque é especificamente otimizado para diferentes tipos de tablets, e será usado apenas em outro produto".

É uma boa jogada do Google, dizer como seu produto deveria ser usado. Apesar de o Android ter código aberto, e poder ser usado por qualquer fabricante, no fim se o Google disser que uma versão do Android não é adequada para um certo tipo de dispositivo, eles se distanciam de uma experiência ruim que os fabricantes forneçam, e possivelmente evitam que outros sigam o mesmo caminho. [TechRadar]

Sair da versão mobile