O sistema gratuito de navegação do Google tem instruções detalhadas para o motorista e foi lançado hoje de manhã; mesmo na versão beta, ele funciona bem. Ele tem Street View e a visão por satélite do Google Maps, além de controles por voz. O que você precisa saber sobre o Google Maps Navigation:

  • Ele só funciona no Android 2.0 por enquanto. E estará disponível quando aparelhos com o novo Android forem lançados. (Inclusive, o Google demonstrou o app num Droid.) O suporte a outras plataformas será anunciado "por operadoras e fabricantes de celular" quando estiverem prontos, mas parece que agora o Google está trabalhando no Google Maps Navigation junto à Apple.
  • Os endereços podem ser inseridos via texto ou voz (usando a mesma tecnologia do app atual para o iPhone). Mas o app consegue entender coisas como nomes de empresas e de restaurantes também, além de entender termos como "aquele museu com a exposição do Rei Tutancâmon" e sugerir uma lista de resultados.
  • Os dados de trânsito, assim como no Google Maps, é fornecido por diversas fontes. Geralmente, isso significa que os dados virão de serviços de vias públicas, mas também de celulares que usam o Google Maps.
  • Ele é gratuito, e não exibe anúncios. Não tem nada parecido na App Store que custe menos que 50 dólares por ano.
  • O app guarda no cache todo o caminho que você tem que percorrer, então mesmo que caia o sinal do celular você ainda vai ver o que precisa ver, e os nomes das ruas continuarão sendo pronunciados pelo sintetizador de voz.
  • Assim como a maioria dos serviços de mapas na nuvem, você jamais precisará atualizar os dados dos mapas.
  • Ele tem a visão por satélite do Maps, o que é ótimo para dar contexto à rua, e tem Street View também. As imagens do Street View surgem na tela com setas, indicando onde você deve virar. Ou dizendo onde é o ponto final. Como as fotos do Street View têm metadados sobre direção e posição, o Google Maps Navigation desenha as setas nas fotos de forma inteligente. Mais ou menos.
  • O ícone de intensidade do trânsito é simples: verde, amarelo e vermelho de acordo com a intensidade, com o tempo esperado de chegada perto do ícone. Se você clica no ícone de trânsito, o zoom do mapa diminui automaticamente para mostrar pontos de congestionamento ao longo da sua viagem.
  • Não existe seleção múltipla de rotas para ajudar você a planejar uma viagem longa que passe por vários lugares. Mas você pode procurar lugares (como postos de gasolina e restaurantes de estrada) ao longo da rota, e os resultados aparecem no mapa, mas somente se eles estiverem perto da trajetória que você está seguindo.
  • Para ir a um ponto no mapa, basta apertar e segurar o ponto.
  • É possível salvar lugares como favoritos, que aparecem como ícones na tela inicial do celular Android.
  • Se o Google vender isto na app store por zero dólares, os milhões de dólares que a Apple ganha em vendas de apps GPS provavelmente vai desaparecer. A gente não precisa se preocupar até que não haja mais empresas oferecendo serviços GPS no celular que não o Google: nós dependemos do ritmo de progresso deles, mas ausência de competição é ruim. E é um pouco estranho que a grana que o Google ganha em pesquisa online serve para pagar um app de mapas gratuito que se compara tanto a programas que custam 100 dólares por ano, como a dispositivos GPS dedicados. Injusto é a palavra que me vem à cabeça. Mas eu não digo que não quero este app.
  • Os dados no mapa, como os dados de trânsito, visão de satélite e locais de interesse, são chamados de camadas. O Google disse que seria fácil adicionar mais uma camada, então o Google Maps Navigation pode ter algo a mais, como o Google Latitude e outros truques legais. Quem sabe eles tornem público o API para fazer isso.
  • O app tem modos vertical e horizontal, assim como um uma interface de ícones grandes para ser usado como um dashboard.