A criptografia de ponta a ponta para RCS parece finalmente estar a caminho do aplicativo de mensagens do Google. É isso que indica o código detectado em uma atualização de versão futura pelo pessoal do APKMirror, conforme relatado pelo 9to5Google.

Os serviços de comunicação avançados, ou RCS, na sigla em inglês, são um tipo de protocolo de mensagens que é muito mais avançado seu antecessor, o SMS. Ele oferece muitas das conveniências modernas encontradas em aplicativos como o iMessage, da Apple, e o WhatsApp: bate-papos em grupo, recibos de leitura, indicadores de digitação, um limite de 8.000 caracteres (em oposição aos míseros 160 do SMS) e a capacidade para acessar o Wi-Fi ou o 4G para enviar mensagens.

Embora estejam longe de serem inovadores, era questão de tempo até estes recursos aparecerem no Mensagens do Google. Depois de prometer um sucessor para o SMS lá em 2016, o Google finalmente terminou o demorado lançamento do RCS em telefones Android nos EUA no final do ano passado. Muitos mercados internacionais ainda o aguardam. No Brasil, Oi, Claro, Vivo e Nextel aderiram ao RCS.

E mesmo com a confusão que foi a adoção generalizada, o Google Messages ainda carece de um recurso de segurança importante, já disponível por concorrentes como Signal e iMessage: criptografia de ponta a ponta. Isso evita que terceiros possam bisbilhotar suas mensagens, o que tem sido um problema importante nos últimos anos, à medida que mais e mais nossas comunicações diárias (e potencialmente sensíveis) migram para plataformas online.

O código de uma compilação interna do Google Messages versão 6.2 inclui 12 novas linhas que fazem referência à criptografia, de acordo com uma análise do 9to5Google. Porém, os detalhes são escassos e ainda não está claro se o remetente e o destinatário da mensagem precisariam usar o aplicativo Mensagens do Google para que ela seja criptografada com êxito.

Nesse caso, isso pode mudar quando mais apps passarem a oferecer suporte para o padrão. Nesse sentido, o código da atualização sugere que os usuários possam alternar permissões para permitir que outros aplicativos vejam as mensagens criptografadas também.

Ainda não se sabe quando esse recurso estará disponível. Embora o Google tenha indicado que deve adotar a criptografia de ponta a ponta, ainda não existe um cronograma de lançamento.