O Google anunciou nesta segunda-feira (3) três novos smartphones da linha Pixel. O primeiro deles é o Pixel 4a, modelo intermediário que tem preço sugerido de US$ 349 e já está em pré-venda nos EUA. Já os outros dois modelos, Pixel 4a 5G e Pixel 5 serão lançados em algum momento deste trimestre, sem data exata.

A versão 5G do Pixel 4a tem preço definido: US$ 499. O Google ainda não informou quanto custará o Pixel 5, mas rumores e lançamentos indicam algo entre US$ 600 e US$ 800. Também não sabemos muitos detalhes de especificações sobre esses dois aparelhos.

Embora o teaser do Google não inclua muitos detalhes sobre os novos celulares da empresa, afirmaram claramente que tanto o Pixel 4a 5G quanto o Pixel 5 suportarão a conectividade 5G, e estarão disponíveis nos EUA e em alguns outros países, incluindo Canadá, Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Japão, Taiwan e Austrália.

Sobre o Pixel 4a, o Google posiciona o aparelho em uma faixa de preço competitiva para os “intermediários premium” disponíveis nos Estados Unidos. Por US$ 349, 0 aparelho sair por US$ 50 a menos do que o iPhone SE e o seu antecessor, Pixel 3a.

Google Pixel 4aGoogle Pixel 4a. Crédito: Google

O modelo tem tela OLED de 5,81 polegadas com resolução de 1080 x 2340 pixels, processador Qualcomm Snapdragon 730G, 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. A bateria tem 3.140 mAh e é acompanhada na caixa por um carregador rápido de 18W, mas sem fones de ouvido (apesar do modelo ter conector).

As câmeras, que costumam ser destaque do aparelho, utilizam o mesmo sensor do Pixel 3, 3a e Pixel 4: Sony IMX363 de 12 megapixels. O capricho fica na parte de software, que costuma fazer bonito nas fotografias apesar das especificações que parecem modestas. A câmera de selfies tem 8 megapixels.

Outros pontos altos do smartphone ficam por conta do software do Google. Entre as novidades está o aplicativo Gravador que permite sincronizar um documento do Google para que fazer transcrições em tempo real (por enquanto apenas em inglês) diretamente em um arquivo de texto.

O Google também atualizou seu aplicativo de Segurança Pessoal para que possa detectar coisas como um acidente de carro e depois contatar automaticamente os serviços de emergência.