Assim como Twitter e Facebook, que permitem que você faça login em sites e apps com os dados de cada um dos serviços, o Google+ agora também faz a mesma coisa.

Antes de pensar que o Google ficou maluco – ele já possibilita isso com o Google Accounts – o recurso oferece mais opções ao usuário quando ele usa a conta do Google+, e a ideia é que no futuro o recurso do Google Accounts seja substituído pelo novo.

Ele funciona assim como no Facebook Connect ou no Twitter: você precisa clicar em um botão para fazer a autenticação usando seus dados do Google. Mas o Google+ Sign-in dá mais controle para o usuário: você consegue ver as permissões que o app ou site pede, e também pode escolher quais círculos receberão as atualizações do app – isso, claro, se você quiser que elas sejam mostradas para alguém.

O recurso do Google também tem integração com o ambiente móvel. Se você usa suas credenciais do Google em um site no desktop que tem app para Android, você é perguntado se deseja baixar o app. Se quiser, ele é instalado automaticamente no seu smartphone/tablet. Isso é bom para os desenvolvedores, que devem ver um crescimento na instalação dos apps para Android.

Por enquanto apenas dez serviços usam o Google+ Sign-in: Banjo, Beautylish, Fancy, Fitbit, Flixster, The Guardian, OpenTable, Shazam, TuneIn Radio, e USA Today. Com o tempo, o Google espera que novos desenvolvedores adotem o recurso. A antiga opção de fazer login com o Google Accounts continuará existindo, mas o Google quer incentivar desenvolvedores a mudarem para o Google+ Sign-in. [Google+ via The Next Web]