Larry Page, co-fundador e CEO do Google, conversou com o ex-CEO Eric Schmidt na conferência anual Google Zeitgeist, e eles revelaram várias curiosidades sobre o passado e o futuro do Google. Por que eles começaram a trabalhar com buscas na web? Onde o Google se vê daqui a cinco ou vinte anos? E sério que o Google já ficou sem pagar as contas e quase faliu?

Uma pergunta de cada vez! Primeiro, Larry explica por que ele se interessou em buscas na web:

Por que nós começamos a trabalhar com buscas? Estávamos fazendo pesquisa na Universidade Stanford, e nós achamos que isto poderia ser interessante… Quando digitávamos “universidade” nos motores de busca da época… você só recebia páginas aleatórias da web. Você recebia páginas que diziam “universidade” duas vezes no título.

Fomos falar com as pessoas que fizeram esses motores de busca e dissemos: “Por que vocês fazem isso?” E eles responderam: “Bem, isto é erro do usuário. Você não deveria ter digitado ‘universidade’. ” Nossa reação era, “como é?” Eu não posso estar errado. Sou só um usuário, certo? E eles não entendiam bem isso. Foi assim que decidimos construir um motor de busca, porque percebemos que ninguém estava focado nisso.

Eric conta as dificuldades dos seus primeiros anos do Google, onde ele entrou em 2001:

Eric Schmidt: [Nos meus primeiros dois anos] a empresa não tinha dinheiro. Então o Larry chega pra mim e diz, “bem, nós temos todo este dinheiro, e não estamos fazendo nada com ele”. Eu disse, “a gente deve economizar esse dinheiro, Larry”.

Larry Page: É. (risos da plateia)

Eric Schmidt: Você não lembra da quase falência e coisas do tipo?

Larry Page: Quase falência?

Eric Schmidt: É, é. A gente já conversou sobre isso. (risos) … Você não lembra do programa de restrição de dinheiro, o CRAP, no qual não pagávamos as contas? (risos)

Larry Page: Não, não lembro mesmo.

Eric Schmidt: Rapaz…

É, no passado Larry não era muito esperto na hora de gerenciar o dinheiro do Google. Hoje, como CEO do Google, a história é outra: Eric sempre enaltece os “talentos únicos” de Larry ao gerenciar a gigante das buscas. E onde Eric vê o Google daqui a 20 anos?

Plateia: Onde vocês estarão daqui a mais 13 anos, ou daqui a 20 anos? Vocês conseguem prever isto?

Eric Schmidt: Bem, uma forma de fazer essa conta é simplesmente assumir que a lei de Moore vai continuar. A lei de Moore é basicamente dobrar a cada dois anos, o que corresponde a mil vezes em 20 anos. Então são números muito, muito impressionantes.

Larry: Você terá um Google no seu bolso.

Eric Schmidt: É, então a capacidade de realizar perguntas quando se tem tanto poder de processamento, com toda a telemetria e conhecimento do que acontece ao redor do mundo, em tempo real, é irresistível, absolutamente tentador o que será possível.

O vídeo é longo mas revela bastante sobre o Google. Os trechos mais interessantes discutem: a aquisição da Motorola, a guerra de patentes, a investida do Google em carros automáticos e a maior ameaça para o Google – que, veja só, é o próprio Google. Se o vídeo for muito longo, guarde-o para depois: vale a pena ver Larry Page finalmente falando. [YouTube via TechCrunch]