Ainda que o acesso à internet esteja bem disseminado pelo país, muita gente depende do plano de dados para navegar no smartphone. Isso deve ficar mais fácil, sobretudo em alguns pontos de São Paulo, com a estreia do Google Station, o serviço da empresa que fornece acesso à internet via Wi-Fi gratuitamente. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (6) durante o evento Google for Brasil, realizado em São Paulo.

Segundo o Google, há 80 Google Stations espalhados por São Paulo, principalmente na região metropolitana da cidade — a exceção é Ilhabela, na praia do Perequê. A maioria delas fica em estações de trem da CPTM (da estação Grajaú até a Itapevi), além de ser possível achar pontos em espaços públicos, como Parque do Ibirapuera, Parque Chico Mendes, Largo da Concórdia e Praça Sílvia Teles.

O funcionamento do Google Station é relativamente simples. Basta ativar o Wi-Fi e se conectar na rede “Google Station: Wi-Fi Grátis” e digitar o número do seu telefone. Na sequência, você receberá um SMS com um número para validar o acesso. A partir daí, a conexão à internet já está estabelecida. Segundo o Google, a conexão dos usuários não é monitorada e não há coleta de dados — a exigência do número de telefone, de acordo com a empresa, existe apenas por questões regulatórias locais.

Durante o evento, foi bem fácil se conectar, e logo após a internet ficar disponível, a interface mostra que há 30 minutos de acesso. Segundo Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, a velocidade é o suficiente para ver um vídeo em qualidade HD sem interrupções. Talvez não role isso na estação Pinheiros na hora de pico, mas já deve dar uma ajuda para atividades simples, como enviar mensagens de WhatsApp ou navegar por alguns sites.

Apesar de vir com o nome Google Station, o serviço é oferecido em parceria com as empresas Linktel e America Net. O Google entra com a tecnologia de acesso, enquanto o hot-spot (link de internet e infraestrutura) fica com as companhias parceiras.

Pelo menos no início, na tela de login deve aparecer um videozinho do Itaú, que está patrocinando a ação. Aliás, o modelo de negócio é baseado na exibição de propaganda. Então, nos próximos acessos pode ser que haja vídeos ou banners de outras companhias.

A ideia é que o serviço até 2020 atinja milhões de brasileiros — portanto, aparentemente, o plano deve ser ampliar para outros estados a iniciativa.

O Brasil é o oitavo país a receber o Google Station — o primeiro foi a Índia em 2016. Se você quiser ter mais detalhes sobre onde pode achar estações de internet Wi-Fi do Google, acesse o site do Google Station.