Quando o Google adquiriu a Motorola Mobility no ano passado por US$12,5 bilhões, estava claro que eles se interessavam mais pelas patentes. Agora, no entanto, o Google planeja focar a empresa em poucos e bons celulares – mas vai demitir 20% dos funcionários da Motorola.

Segundo o New York Times, a Motorola anunciou neste domingo que a empresa vai fechar um terço dos seus 94 escritórios globais, e reduzir em pelo menos 20% sua força de trabalho ao redor do mundo – cerca de 4.000 funcionários.

O NYT também diz que a Motorola “planeja deixar mercados não-lucrativos, parar de fazer celulares low-end e focar em poucos celulares, em vez de uma dúzia”. O novo CEO da Motorola e ex-chefe de vendas no Google, Dennis Woodside, diz ao NYT:

Estamos animados com o ramo de smartphones. Os negócios do Google foram construídos tendo como base um modelo com fios, e à medida que o mundo passa para um modelo completamente sem fios, ao longo do tempo, será realmente importante para o Google entender tudo sobre o consumidor móvel.

O artigo também explica como a Motorola planeja criar celulares melhores. Com o apoio de especialistas em metais, acústica e inteligência artificial, a empresa quer tornar seus produtos “legais de novo”. Para a Motorola, isso significa novidades como “sensores que reconhecem quem está no mesmo ambiente baseados na voz, câmeras que tiram fotos mais nítidas, e baterias que duram por dias”.

Tudo isso parece muito promissor! É bom ver que a Motorola está se tornando mais focada, assim como o próprio Google. Agora é esperar pelos resultados. [New York Times]