Empresas como a Sony e a Nvidia tentaram fazer o streaming de games decolar por anos, para que os gamers pudessem pular o processo de download inteiramente e, em vez disso, rodar os jogos a partir da nuvem. Mas só recentemente é que a tecnologia ficou boa o bastante para tornar isso factível. A Sony tem o PS Now, que consegue fazer streaming de jogos por meio da internet para um PS4 ou PC, enquanto o serviço GeForce Now, da Nvidia, faz o mesmo para os dispositivos Shield da empresa ou para computadores modernos com placa gráfica da Nvidia.

• A Nintendo vai lançar um Mario Kart para smartphones
• Facebook quer convencer streamers de games com gorjetas dadas pela audiência

Esses serviços são bastante de nicho e dependem de um console ou PC relativamente caros para funcionar. Entretanto, um novo projeto do Google chamado “Yeti” pode derrubar muitas dessas barreiras ao permitir que os usuários façam streaming de games para dispositivos compatíveis com Chromecast, ou possivelmente em um console do Google novinho em folha.

Detalhado em uma reportagem do The Information, o Yeti estava supostamente programado para ser lançado no fim de 2017, mas, por razões desconhecidas, a data de lançamento aparentemente foi adiada. A ideia é que, com as velocidades mais rápidas de internet de hoje em dia, o Google possa hospedar jogos em servidores na nuvem e enviar dados gráficos para um indivíduo, desta forma reduzindo significativamente a quantidade de processamento de que uma pessoa precisaria se tentasse fazer a mesma coisa localmente.

Essa não seria a primeira vez que o Google experimenta com hardwares de jogos, já que tanto o Nexus Q, em 2012, quanto o Nexus Player, em 2014, tinham capacidade de rodar jogos e até vinham com controles opcionais. Entretanto, já que esses sistemas eram baseados em chipsets móveis menos potentes, eles não tinham a capacidade de rodar títulos de primeira linha repletos de gráficos modernos sem a ajudinha de algo como o Yeti.

Além de PS Now e GeForce Now, o Yeti, do Google, competiria também com projetos parecidos, como GameFly, Liquid Sky e Parsec, embora nenhuma dessas empresas chegue perto da quantidade de recursos que a gigante da tecnologia tem à sua disposição. Porém, por enquanto, tudo o que podemos fazer é esperar para ver se o Google vai descobrir como trazer o Yeti à realidade.

[The Information]

Imagem do topo: Google