Este ano, a coisa mais incrível que eu vi na conferência anual de desenvolvedores da Google não foi um smartphone, um tablet, nem mesmo um HUD: foi um vídeo de 360 ​​graus em 3D que me levou para o Japão.

Esse vídeo foi criado com a GoPro Odyssey. Agora, cineastas podem gastar US$ 15.000 para obtê-la.

A GoPro Odyssey não é uma câmera no sentido tradicional. É, na verdade, um conjunto de 16 câmeras GoPro Hero4 Black perfeitamente alinhadas – os mesmos modelos de US$ 500 que alguém colocaria em uma prancha de surf, drone ou mountain bike – mais hardware e software especial do Google.

Com isso, é possível combinar as gravações em um único vídeo de 360 ​​graus em 3D estereoscópico, na resolução 8K a 30 quadros por segundo. (É uma quantidade incrível de dados.)

O resultado é algo que não se parece com nada que você já viu antes. Insira seu smartphone em um headset de realidade virtual Google Cardboard, coloque-o em seu rosto, e você é levado a outro lugar: uma praia, uma geleira, um teleférico subindo uma montanha japonesa com turistas ao seu lado.

1421436767909239188

E a qualidade é muito melhor do que qualquer outro vídeo em 360 ​​graus que eu vi, devido à forma como o software do Google computacionalmente gera o 3D, não importa para onde você virar a cabeça. Não há falhas nas fronteiras entre as imagens que cada câmera grava. Assim, cineastas poderiam levar você a todo tipo de lugar maravilhoso.

Você não precisa necessariamente comprar um kit de US$ 15.000 para criar vídeos assim: a iniciativa do Google, chamada Jump, permite usar uma impressora 3D para fazer a estrutura, e você pode colocar suas GoPros nela.

GoPro Odyssey (2)

Mas a GoPro Odyssey não vem apenas com 16 câmeras (e 16 cabos e 16 cartões microSD): ela também tem o hardware para conectá-las entre si, um firmware customizado nas câmeras, e uma forma de ligá-las todos em uma tomada simultaneamente – assim você não precisa trocar 16 baterias no meio de uma gravação.

A GoPro afirma que a Odyssey permite que as dezesseis unidades da Hero4 Black funcionem como uma só câmera, e cada pixel de cada quadro é sincronizado com precisão.

Além disso, como a GoPro é a principal parceira do Google, esta é provavelmente a única maneira de ter acesso à impressionante tecnologia Jump, que reúne as gravações em um só vídeo.

Falando em acesso, ele deve ser bastante limitado no início: GoPro e Google estão aceitando pedidos agora, mas só darão a “parceiros seletos de conteúdo” o sinal verde para comprar a Odyssey.

Entretanto, já existe uma maneira de você ver o que esta câmera é capaz de fazer: basta assistir este vídeo do YouTube usando o Chrome ou o aplicativo para Android.

Você pode arrastar a imagem (ou mover seu aparelho) para mudar a perspectiva do vídeo. O melhor resultado, claro, será atingido com um Google Cardboard.

Se você não é um profissional, mas ainda assim curte a ideia de criar vídeos em realidade virtual, há opções como a Ricoh Theta, que permite publicar vídeos 3D não-esféricos no YouTube e fotos esféricas no Google Street View. Ou você poderia esperar a GoPro criar uma câmera de realidade virtual para consumidores – há sinais de que isso deve acontecer.

[GoPro]