Teremos menos patinetes elétricos no Brasil. A Grow, empresa que nasceu da fusão das marcas Grin e Yellow, anunciou o encerramento da operação em 14 cidades brasileiras. A companhia manterá seu serviço de aluguel de patinetes apenas em três: São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Ela toma um rumo parecido com o da Lime, que anunciou sua saída do mercado brasileiro há algumas semanas.

As cidades em que a Grow vai deixar de operar são:

  • Belo Horizonte (MG)
  • Brasília (DF)
  • Campinas (SP)
  • Florianópolis (SC)
  • Goiânia (GO)
  • Guarapari (ES)
  • Porto Alegre (RS)
  • Santos (SP)
  • São Vicente (SP)
  • São José dos Campos (SP)
  • São José (SC)
  • Torres (RS)
  • Vitória (ES)
  • Vila Velha (ES)

Os patinetes recolhidos dessas cidades serão transferidos para os três locais onde a operação continua. Como explica o Tecnoblog, quem tem créditos na carteira Grin nessas cidades pode usar os valores para pagar contas ou recarregar o celular, ou ainda solicitar reembolso através deste link.

Não haverá problemas do tipo com os patinetes da Yellow que eram alugados pelo app da Rappi, já que o pagamento era feito apenas por cartão de crédito ou débito.

As bicicletas da Yellow também foram retiradas de circulação. Em nota, a Grow diz que a medida é temporária, para “que sejam submetidas a um processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança”. Em nota, a companhia também diz que “está em busca de parcerias públicas e privadas para fortalecer e expandir sua operação”.

A Grow chama a medida de “ajuste operacional”. Isso envolveu demissões. No comunicado, a empresa diz estar trabalhando com uma consultoria de RH para recolocação dos funcionários demitidos.

A diminuição da operação dos patinetes Grin e Yellow não é a primeira medida recente deste tipo no setor da chamada micromobilidade — que, diga-se, vinha dando o que falar por causa da inovação, medidas polêmicas e acidentes.

No começo de janeiro, a Lime anunciou que vai encerrar a prestação de serviços em 12 cidades ao redor do mundo, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, os únicos locais do Brasil onde ela estava presente.

Além das duas empresas, a Scoo também oferece patinetes elétricos em algumas regiões de São Paulo, e a Uber começou a alugar o modal na cidade de Santos, no litoral paulista.

[Tecnoblog]