A feira CES nos trouxe poucas novidades em telefonia – elas devem vir em peso daqui a dois meses, durante a Mobile World Congress. O principal lançamento nessa área foi, sem dúvida, o ZenFone 2 de Asus: ele oferece especificações de peso a um preço ótimo.

>>> Asus ZenFone 2 é o primeiro smartphone com 4 GB de RAM

Com tela IPS de 5,5 polegadas e resolução Full-HD, este smartphone é o primeiro a oferecer 4 GB de RAM, e ele também possui um processador Intel Atom de 64 bits – por isso, ele é muito rápido. Embora seja difícil avaliar a potência do dispositivo em um primeiro contato, a experiência de uso é realmente fluida.

Asus Zenfone 2 - teste (2)

A câmera de 13 megapixels é muito boa: as fotos não tinham ruído excessivo, nem mesmo em áreas de pouca luz. O sensor retroiluminado até possui um modo de fotografia especial para capturar imagens na escuridão quase completa. Ele não faz milagres – essas imagens ficam com muito ruído – mas são condições que desafiam até smartphones high-end.

Na mão, ele é tão confortável quanto se pode esperar de um dispositivo de 5,5 polegadas. Não dá para usá-lo com uma só mão, mas a Asus inclui um modo “reduzido” que diminui o tamanho do sistema operacional para ser alcançado em todas as áreas com o polegar.

Asus Zenfone 2 - teste (3)

A única desvantagem do ponto de vista da ergonomia é o botão de bloqueio (liga-desliga), que fica localizado na parte superior, ao lado da entrada para fone de ouvido. É um pouco difícil acessá-lo.

Fora isso, este é um smartphone bacana e poderoso, com suporte a 4G e, o melhor, a um preço surpreendente: a versão com 2 GB de RAM custará US$ 199 quando for lançada nos EUA em março. Este pode ser um dos Androids mais interessantes do ano. (A versão com 4 GB de RAM ainda não teve o preço divulgado.)

Na MWC, provavelmente veremos smartphones com materiais melhores, telas mais nítidas e câmeras que veem mais longe. Mas em se tratando de custo-benefício, parece que a Asus deu uma lição a outras fabricantes do mercado.

Asus Zenfone 2 - teste (1)

Atualizado às 12h58