Um marco importante foi alcançado em Marte: o helicóptero Ingenuity — ainda preso à parte inferior do rover Perseverance — conseguiu desdobrar suas quatro pernas durante a preparação para seu primeiro voo. Demorou cerca de uma semana, mas o helicóptero de US$ 80 milhões finalmente suspendeu suas pernas sobre o solo marciano.

A próxima etapa será o rover soltar o helicóptero no campo de aviação escolhido — uma seção de 10×10 metros escolhida por sua planura e ausência de detritos. O helicóptero de 1,8 kg terá então que sobreviver a uma queda livre de 13 cm até a superfície, no que certamente será um momento em que os nervos estarão à flor da pele para a equipe da Nasa.

Ingenuity mostrado com duas de suas quatro pernas desenroladas, em uma foto tirada em 29 de março. Imagem: NASA/JPL-Caltech

Supondo que tudo ocorra bem e que o helicóptero não seja danificado nem caia durante a queda, o Ingenuity pode realizar seu voo de teste inaugural na cratera de Jezero na próxima quinta-feira, 8 de abril.

Sensor Topográfico de Grande Angular da Perseverance para Operações e Engenharia (Watson, na sigla em inglês) capturou cada estágio do processo de implantação. O braço robótico do rover que controla a câmera Watson permitiu selfies e imagens em lugares onde o Sol não brilha, ou seja, sua seção anterior onde o helicóptero permanece acoplado, como você confere abaixo:

O processo de implantação começou em 21 de março, quando o pessoal da missão ejetou a proteção contra resíduos de composto de grafite do Ingenuity. A partir daí, o helicóptero se desdobrou lentamente de sua posição retraída, até que todas as quatro pernas estivessem totalmente estendidas. O cenário agora está montado para a implantação do helicóptero no campo de aviação.

“Uma vez que cortarmos o cordão com o Perseverance e colocamos os últimos 5 centímetros na superfície, queremos que nosso grande amigo vá embora o mais rápido possível para que possamos obter os raios do Sol em nosso painel solar e começar a recarregar nossas baterias”, explicou Bob Balaram, engenheiro-chefe da Mars Helicopter no JPL, em comunicado.

Os planejadores de missão executarão diagnósticos para garantir que o pequeno helicóptero esteja pronto para a decolagem, e então será a hora do show. Se ele deixar a superfície por conta própria, ele se tornará a primeira aeronave a voar em um mundo alienígena.

Assine a newsletter do Gizmodo

Com seus rotores girando em torno de 2.537 rpm, o Ingenuity subirá a uma altura modesta de 3 metros e, em seguida, retornará à superfície, em um voo de teste que deve durar cerca de 30 segundos. Outros testes serão realizados ao longo de quatro semanas. E com a partir câmera do Ingenuity, vamos poder conferir fotos da cratera de Jezero tiradas de uma vista aérea.

Por isso, o Ingenuity é um estudo de prova de conceito que deve preparar o terreno para missões mais ambiciosas. Eventualmente, a Nasa gostaria de implantar um veículo aéreo mais sofisticado que serviria como um batedor para seu rover. Para chegar lá, no entanto, temos que começar devagar. Um passo de cada vez.