O seu criador, o artista conceitual Jonathon Keats, escreveu a história e teve a ideia. Ninguém sabe o que a história de mil anos dirá – ou mesmo se o papel durará tanto tempo – mas o seu conceito é legal:

A história é um antídoto à gratificação instantânea. Quem se importa com o que está escrito de fato?

 

Bom, eu me importo. O conto mais longo já escrito teve início ontem, nas bancas pelos EUA. [Opium MagazineValeu, Jonathon!]