Muita gente nos EUA deve ter ligado a TV no Discovery Channel ontem para ver Paul Rosolie ser engolido vivo por uma anaconda. Afinal, mesmo com toda a controvérsia em torno da iniciativa, era a promessa, certo? Só que não deu.

No documentário Eaten Alive (“Comido Vivo”, em tradução livre), Rosolie seria engolido por uma anaconda (ou sucuri, se preferir) de 7,5 m de comprimento e 200 kg. A intenção era ver se a cobra consegue engolir um humano adulto e com a atenção obtida, angariar fundos para a preservação do animal – o pesquisador estuda a espécie em seu habitat natural já faz algum tempo.

Mesmo com uma armadura toda high-tech e super reforçada, Rosolie não conseguiu cumprir a promessa. Depois que foi enrolado pela cobra e ela começou o processo de engoli-lo, pela cabeça, Rosolie disse à equipe que acompanhava a façanha que não estava sentindo os braços e a operação foi abortada. O vídeo abaixo mostra o momento tenso:

Eaten Alive, se alguém ainda estiver interessado depois desse desfecho inesperado, será exibido no Brasil em fevereiro de 2015. [Patricia Kogut]