Quando atrasos não muito explicados sobre o alto-falante inteligente HomePod, da Apple, começaram a surgir no ano passado, a companhia disse que precisava de “um pouco mais de tempo para prepará-lo” e prometeu o lançamento para o início de 2018. Agora parece que a empresa está cumprindo sua promessa, ao comunicar que o item vai começar a ser vendido no dia 9 de fevereiro.

O novo HomePod da Apple é bonito pra caramba
O HomePod visto de cima se parece com HAL, de 2001: Uma Odisseia no Espaço

Inicialmente, o alto-falante inteligente estará disponível no Reino Unido, na Austrália e nos Estados Unidos, onde vai custar US$ 350 (cerca de R$ 1.130) — a pré-venda começa nesta sexta-feira (26). Os próximos países a receber o novo gadget da Apple serão Alemanha e França. Nada de Brasil, por ora.

Quando foi apresentado, durante o WWDC 2017, a principal vantagem do HomePod era sua suposta superioridade de áudio. O dispositivo conta com um grande woofer e sete cornetas que ficam em volta do corpo do HomePod. No entanto, desde o anúncio da Apple, Amazon e Google lançaram concorrentes premium ao alto-falante inteligente, com áudio de alta qualidade, o que colocou a Apple em uma posição esquisita de ter que alcançar seus concorrentes nesse segmento.

No lançamento, a Apple informou que o HomePod não possibilitaria controle de áudio em diferentes ambientes, o que poderia ser um ponto negativo para pessoas que sonham em usar o aparelho para controlar a música que toca por toda a casa. Segundo a empresa, essa funcionalidade será liberada ainda neste ano via atualização de software gratuita.

Como seus outros concorrentes, o HomePod permite também a configuração de lembretes, a criação de listas de tarefas a fazer e controlar dispositivos compatíveis com HomeKit, como luzes ou um termostato.

Foto do topo por Apple