Conforme as coisas vão ficando mais e mais conectadas à internet, mais suscetíveis elas se tornam aos hackers. Então não deveria ser surpresa alguma que mesmo sistemas de fechadura de hotéis bastante modernos estejam sendo destrancados. Hackers recentemente penetraram o sistema de segurança de um hotel quatro estrelas na Áustria, impedindo-o de criar novas chaves. O sistema foi restaurado apenas após o estabelecimento concordar em pagar o resgate em Bitcoin.

• Hackear o telefone de uma celebridade na década de 1930 era bem parecido com hoje em dia
• 4 vulnerabilidades na internet das quais talvez você não esteja se protegendo

O hotel Seehotel Jaegerwirt, com diária de US$ 300 (R$ 936 na cotação atual), já foi atingido por vários ciberataques, mas o pesadelo de verdade veio quando os hackers conseguiram entrar no sistema de chaves eletrônicas. O hotel não conseguia criar novas chaves e teve que pagar aproximadamente o equivalente a US$ 1.600 (R$ 4.996) para colocar seu sistema novamente em funcionamento.

“O local estava completamente lotado, com 180 hóspedes, não tínhamos outra escolha. Nem a polícia e nem a seguradora podiam ajudar neste caso”, disse o diretor administrativo do hotel, Christoph Brandstaetter, em entrevista a um veículo austríaco.

Diferentemente do que foi inicialmente noticiado, os convidados não ficaram presos em seus quartos, o que provavelmente é algo que os hackers estão tentando descobrir como fazer agora. O hotel diz que está expondo o caso porque sabe que não é o primeiro a sofrer esse tipo de ataque. E quer mais atenção a esse tipo de chantagem que tem se tornado frequente na indústria de hotelaria.

Uma segurança reforçada é a resposta? Aparentemente, este hotel, em particular, talvez não tenha a paciência para isso. “Estamos planejando para a próxima remodelação a colocação de fechaduras antigas, com chaves de verdade. Assim como há 111 anos, na época de nossos bisavôs”, disse o gerente do hotel, a um site de notícias austríaco.

Entramos em contato com o hotel para mais comentários sobre seu processo de substituição de fechaduras. Mas, considerando todo o problema pelo qual eles estão passando, não esperamos uma resposta rápida a nosso email. Talvez precisemos enviar nossas perguntas via pombo-correio.

[Kaernten News via The Local AT]