À primeira vista, o HP Spectre Folio parece com qualquer tablet antigo em um case de couro. Ele não é excepcional e nem mesmo tem um visual interessante. Mas se trata de um dispositivo muito inteligente, escondido em uma embalagem elegante. Quando você o vê pessoalmente, sua empolgação lentamente começa a tomar conta à medida que o design se revela para você.

• Lenovo Yoga C930, o 2 em 1 com alto-falante na dobradiça e compartimento para caneta stylus
• Arm quer equipar notebooks e promete desafiar domínio de Intel e AMD

De fato, se você visse o dispositivo abaixo na mesa de alguém, talvez identificasse o dono, corretamente, como um esteta com ótimo gosto em acessórios, mas você não pensaria muito sobre o que está dentro da capa. É apenas uma pasta de couro. Até onde você sabe, poderia haver um bloco de notas amarelo dentro dele.

Então, você o abre, e é um notebook. E, claro, ele tem um descanso de mão de couro e uma tela decente de 1080p, mas você provavelmente não tem certeza do que se trata toda a agitação em torno dele.

É então que você repara que tem uma segunda dobradiça de couro no meio da traseira da tela. Conforme a tela se move para a frente, no modo padrão de filme que você pode usar para assistir a algumas coisas na cama ou na estrada, o touchpad permanece utilizável, de modo que você não é forçado a navegar no Windows tocando a tela. É, isso é bem maneiro.

Por fim, ele também pode ser colocado no modo tradicional de tablet, com a tela cobrindo completamente o teclado e o dispositivo ficando plano. E é aí que, se for como eu, você vai admitir que o Spectre Folio é, na verdade, bem impressionante.

Stacey Wolfe, chefe global de design de sistemas pessoais da HP, sem surpresa alguma, é bastante propenso a hipérboles ao falar sobre o Spectre Folio. “É um dispositivo novinho em folha”, ele disse ao Gizmodo. “É um dispositivo especial. Em certo nível, não dá nem para descrevê-lo, de tão único que ele é. É um dispositivo que está transformando e irá transformar a indústria.” Eita, Stacey, calma lá!

Não sei se é justo dizer que ele vai transformar a indústria. E não porque falta ao Spectre Folio um fator “uau”, mas, sim, porque a ideia mais nova do aparelho, aquela segunda dobradiça, é tão inteligente e tem uma aparência tão natural que ela te faz pensar que isso já existe. É só quando o Spectre Folio está em movimento que você entende o entusiasmo de Wolfe. Estou ansiosa para ver quais pequenas versões do conceito aparecerão nos próximos anos.

Porém, quanto a esse dispositivo em especial, ainda tenho algumas preocupações que só podem ser tratadas com um review de verdade. Primeiro, a questão do controle de calor. A HP colocou uma CPU i7-8500Y de 8ª geração dentro desse notebook feito de couro e titânio. Esse negócio não tem coolers dentro dele. Em vez disso, o calor é distribuído através das partes de couro e de metal em torno do teclado. Será interessante ver como isso funciona na prática — especialmente com altas cargas de trabalho. Também estou curiosa para ver como o adesivo que liga o couro ao titânio aguenta o calor constante do uso contínuo e regular.

Em seguida, tem a autonomia da bateria. A HP alega que ela pode ir a até 15 horas. Isso é bastante impressionante, e, reconhecidamente, muito da base do dispositivo é reservado para uma bateria de 54,28 WHr. Na verdade, a bateria ocupa tanto espaço que as entranhas dessa máquina estão todas amontoadas em uma única placa que tem aproximadamente a largura do dispositivo (que é de 32 cm), com comprimento de apenas 2,54 cm ou 3,81 cm. Wolfe aponta que, quando se trata de design, essa placa cheia de componentes pode ser tão impressionante quanto o lado externo. A HP teve que trabalhar em conjunto com a Intel para fazer tudo funcionar apropriadamente.

Fora tudo isso, as especificações do HP Spectre Folio são bastante comuns. Ele tem uma tela 1080p de 13,3 polegadas (configurável para ir até 4K), 8 GB de RAM (expansível até 16 GB), 256 GB de SSD (até 2 TB), duas portas Thunderbolt 3, uma porta USB-C e um belo teclado retroiluminado. Claramente, é um produto que vai custar bastante dinheiro — dá até para ouvir daqui a HP berrando “luxo”. Então, não é surpresa alguma que o Spectre Folio, com seus processador da série Y e tela de 1080p, comece com preços a partir de US$ 1.300 (R$ 5.140 na conversão direta atual).

Nós também temos algumas dúvidas sobre a durabilidade do invólucro de couro. Como vimos com os teclados em Alcantara da Microsoft, usar materiais alternativos pode levar a um desgaste feio de ver. De sua parte, a HP diz que chegou ao couro por meio do método de cromagem, muito parecido com o couro encontrado no estofamento de um carro. Ele provavelmente deve suportar o ciclo de vida do dispositivo.

Nós só tivemos algumas horas para brincar com o dispositivo, e não deu para dizer, por enquanto, se aquela dobradiça é tão excepcional quanto a HP pensa que é. Mas fique de olho para quando lançarmos o nosso review.

Todas as imagens: Matthew Reyes (Gizmodo)