A fabricante chinesa de eletrônicos Huawei decidiu se retirar do mercado dos Estados Unidos no ano passado em meio a acusações de que construiu backdoors em sistemas do governo e de empresas dos EUA. Enquanto o governo norte-americano estava acusando publicamente a empresa de espionagem, a NSA já havia estabelecido as suas próprias backdoors nas redes da Huawei, dizem o Der Spiegel e o The New York Times.

Novos documentos vazados da NSA mostram um projeto chamado “Shotgiant” que tinha acesso à rede do escritório principal da empresa em Shenzhen desde janeiro de 2009. A agência conseguia bisbilhotar comunicações internas, incluindo emails do CEO da Huawei, Ren Zhengfei, e da presidente Sun Yafang, além de ter acesso ao código-fonte de diversos produtos da fabricante chinesa.

Documentos vazados por Edward Snowden, e conferidos pelo NYT e Der Spiegel, indicam que a NSA esperava acessar equipamentos de rede que a Huawei vendia para governos pelo mundo em uma tentativa de espionar tanto aliados quanto inimigos. O Times cita os documentos da NSA:

Muitos dos nossos alvos de comunicavam através de produtos da Huawei […] Nós queremos garantir que sabemos como invadir esses produtos, para ganhar acesso a redes de interesse ao redor do mundo.

“Nós atualmente temos tanto acesso e tantos dados que não sabemos o que fazer com isso”, diz um documento interno citado pelo Der Spiegel.

A Huawei deixou o mercado norte-americano, mas a empresa alega que seus roteadores industriais e outros equipamentos de telecomunicações conectam um terço da população mundial. [Der Spiegel; NYTimes via The Verge]